Um conhecimento sobre a formação de professores de educação física na perspectiva inclusiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/ambiente.v15i1.1061

Palavras-chave:

Inclusão, Formação de Professores, Educação Física

Resumo

A inclusão é uma realidade que deve estar presente em todos os ambientes e, principalmente, no âmbito escolar brasileiro. Um sistema educacional inclusivo não é só inserir alunos com deficiência na escola regular, é reconhecer que todos os alunos podem aprender, é atender às necessidades de todos e por fim, os professores compreenderem que o método de ensinar está em constante evolução. O objetivo deste estudo foi descrever a trajetória das políticas de formação inclusiva na graduação de professores de Educação Física para inserção de alunos com deficiência. Metodologicamente, optou-se por um estudo de abordagem qualitativa a partir da análise de dados de forma indutiva o qual se constituiu através de uma pesquisa bibliográfica. Como resultado se espera que este estudo colabore com a atuação dos futuros professores e, também, com discussões e debates no meio acadêmico sobre a inclusão do aluno com deficiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giselle Fontenelle de Matos, Secretaria Estadual de Educação - SEED/RR

Mestre em Educação - UERR

Vinícius Denardin Cardoso, Universidade Estadual de Roraima/UERR

Doutor em Ciências do Movimento Humano - Escola de Educação Física - UFRGS, Professor Efetivo da Universidade Estadual de Roraima - UERR, Mestre em Actividade Física Adaptada pela Universidade do Porto/Portugal (FADEUP), Graduado no Curso de Educação Física da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), possui experiência na área de Esporte Paralímpico e Atividade Física para pessoas com deficiência. Membro pesquisador da Academia Paralímpica Brasileira-APB/CPB, Grupo de Pesquisa em Estudos Olímpicos e Paraolímpicos - GPEOP/UFS, Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física e Esportes ? GEPEFE/UERR e Projeto Esporte Brasil (PROESP-Br - UFRGS)

Lucas Portilho Nicoletti, Universidade Estadual de Roraima/UERR

Doutor em Educação - UNICAMP

Referências

ARANHA, Maria Salete Fábio (org.). Educação inclusiva: v.3: a escola. Brasília: MEC/SEE, 2004.

ARAÚJO, Raffaelle Andrade dos Santos. A educação física na formação inicial: prática pedagógica e currículo. São Luís: Gráfica e Editora, 2014.

BETTI, Mauro; ZULIANI, Luiz Roberto. Educação Física Escolar: uma Proposta de Diretrizes Pedagógicas. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, Bauru, v. 1, n. 1, p. 73-81, 2002. Disponível em: <http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/remef/article/view/1363>. Acesso em: 20 abr. 2018.

BORGES, Everton Cardoso. Formação de professores para inclusão de pessoas com deficiência intelectual: análise de um currículo de licenciatura em Educação Física. 2016. 148 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Educação, Cuiabá, 2016. Disponível em: < http://ri.ufmt.br/handle/1/1025 >. Acesso em: 15 out. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Resolução CFE nº 69/1969. Disponível em: <http://cev.org.br/biblioteca/parecer-69-69/>. Acesso em: 15 mar. 2017.

______. Ministério da Educação. Resolução CFE nº 03, de 16 de junho de 1987. Fixa os mínimos de conteúdo e duração a serem observados nos cursos de graduação em Educação Física (Bacharelado e/ou Licenciatura Plena). Disponível em: <http://crefrs.org.br/legislacao/pdf/resol_cfe_3_1987.pdf>. Acesso em: 23 jun. 2018.

______. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm> Acesso em: 03 fev. 2017.

______. Ministério da Educação e do Desporto. Portaria n.º 1793, de dezembro de 1994. Institui a necessidade de complementar os currículos de formação de docentes e outros profissionais que interagem com portadores de necessidades especiais. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/portaria1793.pdf>. Acesso em: 15 mar. 2019.

______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial. Brasília: MEC/SEESP, 1994b.

______. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDBEN. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2005.

______. Ministério da Educação. Resolução CNE/CEB nº 2, de 11 de setembro de 2001. Institui Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB0201.pdf>. Acesso em: 14 set. 2018.

______. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002a. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2002/L10436.htm>. Acesso em: 02 fev. 2018.

______. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP nº 01, de 18 de fevereiro de 2002b. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_02.pdf>. Acesso em: 23 jun. 2018.

______. Ministério da Educação. Resolução CNE/ CES n° 7, de 31 de março de 2004. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física, em nível superior de graduação plena. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/ces0704edfisica.pdf>. Acesso em: 09 mar. 2017.

______. Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Brasília: SEDH/CORDE, 2007.

______. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC/ SEESP, 2008.

______. Estatuto da pessoa com deficiência. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2015.

______. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. 2018a. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>. Acesso em: 12 abr. 2019.

______. Ministério da Educação. Resolução CNE/CES nº 06, de 18 de dezembro de 2018b. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Educação Física e dá outras providências. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=104241-rces006-18&category_slug=dezembro-2018-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 08 jan. 2019.

______. Ministério da Educação. Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação. PNEE: Política Nacional de Educação Especial: Equitativa, Inclusiva e com Aprendizado ao Longo da Vida. Brasília: MEC/SEMESP, 2020.

DE MARCO, Ademir (org.). Educação Física: cultura e sociedade – contribuições teóricas e intervenções da educação física no cotidiano da sociedade brasileira. 6ª ed. Campinas – SP: Papirus, 2013.

FERNANDES, Sueli Fundamentos para educação especial. 2. ed. rev. e atual. Curitiba: Ibpex, 2011.

FIGUEIREDO, Zenólia Christina Campos (org.). Formação Profissional em Educação Física e o mundo do trabalho. Vitória: Gráfica da Faculdade Salesiana, 2005.

GATTI, Bernadete. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação & Sociedade. Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out-dez, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v31n113/16.pdf>. Acesso em: 20 nov. 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302010000400016.

GAYA, Adroaldo. Ciências do movimento humano: Introdução a metodologia da pesquisa. Artmed. 2008.

MANTOAN. Maria Teresa Egler. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

MENDES, Enicéia Gonçalves. Perspectivas para a construção da escola inclusiva no Brasil. In: PALHARES, M.; MARTINS, S. (org.). Escola inclusiva. São Carlos: EdUFSCar, 2002, p. 61-85.

______. A radicalização do debate sobre inclusão escolar no Brasil. Revista Brasileira de Educação. São Carlos. v.11, n. 33, p. 387-559, set/dez, 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v11n33/a02v1133.pdf>. Acesso em: 13 nov. 2018.

NÓVOA, António. Vidas de Professores. 2. ed. Porto, Portugal: Porto Editora, 1995. (Coleção Ciências da Educação).

SANTIAGO, Leonéa Vitoria; FUMES, Neiza de Lourdes Frederico (orgs). Diferentes olhares sobre a educação física na escola. Maceió: EDUFAL, 2005.

SILVA, Aline Maira da. Educação especial e inclusão escolar: histórias e fundamentos. Curitiba: Ibpex, 2012.

SOLER, Reinaldo. Educação física inclusiva: em busca de uma escola plural. Rio de Janeiro: Sprint, 2009.

TARDIF, Maurice. Didática, currículo e saberes escolares. Vera Maria Candau (org.). 2. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

UNESCO. Declaração Mundial sobre Educação para todos e plano de ação para satisfazer as necessidades básicas de aprendizagem. Jomtien, Tailândia: UNESCO, 1990.

_____. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília: CORDE, 1994.

PAPIM, Ângelo Antônio Puzipe; ARAUJO, Mariane Andreuzzi. de; PAIXÃO, Kátia de Moura Graça; SILVA, Glacielma de Fátima da (orgs.). Inclusão Escolar: perspectivas e práticas pedagógicas contemporâneas. [recurso eletrônico]. Porto Alegre: Editora Fi, 2018.

ZIESMANN, Cleusa Inês; GUILHERME, Alexandre Anselmo. Inclusão no Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica: um estudo de caso. Revista Contexto & Educação. Editora Unijuí. Ano 35, nº 110, jan/abr 2020. Disponível em: <https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/9090>. Acesso em: 12 fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.21527/2179-1309.2020.110.86-104.

Downloads

Publicado

28/07/2022

Como Citar

MATOS, G. F. de; CARDOSO, V. D.; NICOLETTI, L. P. Um conhecimento sobre a formação de professores de educação física na perspectiva inclusiva. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 15, n. 1, 2022. DOI: 10.24979/ambiente.v15i1.1061. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/63-76. Acesso em: 17 ago. 2022.