A integração de um aplicativo de química em uma sequência didática à luz dos princípios de David Ausubel

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/ambiente.v1i1.649

Palavras-chave:

Aprendizagem, Linguagem, Macroscópica, Microscópica, Química

Resumo

Este artigo é um recorte do resultado de pesquisa do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências da Universidade Estadual de Roraima (UERR) e tem como objetivo apresentar as análises das aprendizagens dos conceitos das linguagens da Química por meio da aplicabilidade de um aplicativo de química (AppQ) em alunos da primeira série do Ensino Médio da Escola Estadual Gonçalves Dias do município de Boa Vista, no estado de Roraima. Buscou-se potencializar a aprendizagem por meio de uma sequência didática, integrando um aplicativo de química à luz dos princípios da Teoria de David Ausubel no estudo conceitual científico do conteúdo: Matéria, energia e mudanças de estado físico. O estudo teve característica exploratória de abordagem mista qualitativa e quantitativa com enfoque nos aspectos qualitativos, de uma pesquisa de campo por meio da investigação participativa. Os dados foram obtidos por meio de pré-teste, atividade formativa e pós-teste. Os resultados apontaram que a sequência didática integrando o aplicativo de química teve um efeito significativo na aprendizagem dos alunos em relação aos conceitos científicos da linguagem macroscópica, bem como apontaram implicações para a aquisição da linguagem microscópica contidos no conteúdo de Matéria, energia e mudanças de estado físico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana da Silva Bekman, Universidade Estadual de Roraima/UERR

Possui graduação em Química Licenciatura pela Universidade Federal de Roraima - UFRR (2004), especialização em Educação Profissional pela Universidade Estadual de Roraima - UERR (2009) e mestrado em Ensino de Ciências pela Universidade Estadual de Roraima - UERR (2018). Atualmente é professora efetiva da Secretaria Estadual de Educação e Desporto do Estado de Roraima.

Régia Chacon Pessoa de Lima, Universidade Estadual de Roraima/UERR

Possui graduação em Química Licenciatura pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2002), graduação em Quimica Bacharelado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2007), mestrado em Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2005) e doutorado em Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2009). Tem experiência na área de Química, atuando principalmente nos seguintes temas: método Pechini, método do citrato precursor, zircônia, cerâmica magnética, ferritas, radiação eletromagnética, materiais magnéticos e materiais absorvedores de radiação eletromagnética (MARE) em alta frequência. Atualmente é professora doutora nível I da Universidade Estadual de Roraima. Atua como coordenadora do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciência da Universidade Estadual de Roraima, atuando nas linhas de pesquisa: Espaços não formais e a divulgação científica no Ensino de Ciências e Métodos pedagógicos e tecnologias digitais no Ensino de Ciências.

Lucas Cavalcante de Almeida, Secretaria Estadual de Educação de Roraima

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú(2002), graduação em Sociologia pela Universidade Estadual de Roraima(2014) e especialização em Gestão do Trabalho Pedagógico pelo Instituto Brasileiro de Pós-Graduação e Extensão(2006). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Administração Educacional. 

Referências

ASSUNÇÃO, J. A. A resolução de problemas como metodologia de ensino no conteúdo de função Afim fundamentada na teoria de aprendizagem significativa de Ausubel. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências), Universidade Estadual de Roraima. Boa Vista, RR: UERR, 2015.

ATKINS, P. W.; JONES, L. Princípios de química: questionando a vida moderna e o meio ambiente. 5. ed. Porto Alegre, RS: Bookman, 2012.

AUSUBEL, D. P., NOVAK, J. D., HANESIAN, H. Psicologia Educacional. Tradução Eva Nick. Rio de Janeiro, RJ: Interamericana, 1980.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BEKMAN, L. da S. O software educacional livre com animação interativa em 3D e sua integração como instrumento potencializador de aprendizagem no estudo de matéria, energia e mudanças de estados físicos sob a ótica da química fundamentada na Teoria de Ausubel. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências), Universidade Estadual de Roraima. Boa Vista, RR: UERR, 2018.

BRADY, J E.; RUSSELL, J. W.; HOLUM, J. R. Química: A matéria e suas transformações. v. 1., 3. ed. Rio de Janeiro, RJ: LTC Editora, 2000.

BRASIL, Ministério da Educação, Base Nacional Comum Curricular – BNCC, versão aprovada pelo Conselho Nacional de Educação. Diário Oficial da União, Brasília, 21 de dezembro de 2017.

_______. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional – LDB. Diário Oficial da União, Brasília, 23 de dezembro de 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm>. Acesso em: 23 mar. 2017.

_______. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Orientações curriculares para o ensino médio. v. 2. Brasília: OCEM, 2006.

CHASSOT, A. Alfabetização Científica: questões e desafios para educação. 6. ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2014.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da Pesquisa Científica. Fortaleza, CE: UEC, 2002.

FREITAS, T.; RENNÓ, I. Chuva. In: AMARANTOS, G. Treme. Rio de Janeiro, RJ: Som Livre, 2012. Faixa 12. CD.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo, SP: Atlas, 2008.

LISBOA, J. C. F. Ser Protagonista Manual do Professor. São Paulo, SP: Edições SM, 2010.

MOREIRA, M. A. Aprendizagem significativa subversiva. Série-Estudos - Periódico do Mestrado em Educação da UCDB, Campo Grande-MS, n. 21, p. 15-32, jan./jun. 2006.

PEREIRA, A. M.; WALDHELM, M.; SANTANA, M. C. de. Ciências. São Paulo, SP: Editora Brasil, 1999.

PRETTO, N. de L.; SILVEIRA, S. A. da. Além das Redes de Colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias do poder. Edufba, 2008.

RAMOS, P.; RAMOS, M. M.; BUSNELLO, S. J. Manual Prático de Metodologia da Pesquisa: artigo, resenha, projeto, TCC, monografia, dissertação e tese. 2005.

RODRIGUES, G. L. Animação interativa e construção dos conceitos da Física-Trilhando novas veredas pedagógicas. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, PPB: UFPB, 2005.

RUSSEL, J. B. Química Geral. v. 1., 2. ed. São Paulo, SP: Makron Books, 1994.

VALENTE, J. A. As tecnologias e a verdadeira inovação na educação. In: ALMEIDA. M. E. B.; DIAS, P.; SILVA, D. B (orgs.). Cenários de inovação para educação na sociedade digital. São Paulo, SP: Ed. Loyola, 2013.

ZABALA, A. Prática Educativa: como ensinar. Porto Alegre, RS: ARTMED, 1998.

Downloads

Publicado

22/09/2021

Como Citar

BEKMAN, L. da S.; LIMA, R. C. P. de; ALMEIDA, L. C. de. A integração de um aplicativo de química em uma sequência didática à luz dos princípios de David Ausubel. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 13–38, 2021. DOI: 10.24979/ambiente.v1i1.649. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/649. Acesso em: 17 ago. 2022.