O sentido do rito e a perda do sagrado na biomedicina: uma reflexão sobre a sóciomagia na saúde pública

Autores

  • Carlos Alberto Borges Universidade Estadual de Roraima - UERR
  • Maria Vasconcelos

DOI:

https://doi.org/10.24979/bolmirr.v7i01.756

Palavras-chave:

Ritos, Biomedicina, Sóciomagia, Saúde Pública

Resumo

A proposta aqui é examinar os pressupostos mais gerais que caracterizam em termos antropológicos a carreira médica, que de certa forma orienta não só o savoir faire da profissão, como os horizontes cognitivos definidores da ciência da saúde de acordo com padrão da prática médica. Esse exercício compreensivo tem a intenção de deslindar a prática médica como parte da matriz racional predominante no ocidente desde o Iluminismo, e a maneira como ela foi se distanciando da chamada medicina popular ou sóciomagia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

04/25/2020

Como Citar

BORGES, C. A.; VASCONCELOS, M. O sentido do rito e a perda do sagrado na biomedicina: uma reflexão sobre a sóciomagia na saúde pública. Boletim do Museu Integrado de Roraima (Online), Brasil, v. 7, n. 01, p. 01–07, 2020. DOI: 10.24979/bolmirr.v7i01.756. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/756. Acesso em: 15 maio. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)