CONSCIÊNCIA E ENGAJAMENTO NA FILOSOFIA DE JEAN-PAUL SARTRE

NOTAS SOBRE FENOMENOLOGIA E CONSCIÊNCIA PRÉ-REFLETIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/ambiente.v13i3.904

Palavras-chave:

Cogito, Fenomenologia, Existencialismo, Sartre

Resumo

A filosofia de Jean-Paul Sartre parte de certo princípio filosófico: a consciência. Para teorizar sobre o real, Sartre primeiro precisava mostrar suas novas perspectivas sobre as relações entre o ego, a consciência e o mundo. Sartre queria mostrar que tinha uma nova concepção de consciência e, para desenvolver suas teses, escreveu obras como: A Transcendência do ego, A imaginação e O imaginário. Amadurecendo seus pensamentos e discutindo a fenomenologia de Husserl e as reflexões críticas de Heidegger, Sartre escreveu seu ensaio de ontologia fenomenológica, O Ser e o Nada, buscando uma nova perspectiva sobre o ser e a existência, dando continuidade ao trabalho de outros filósofos e abrindo as portas para uma filosofia da concretude. Neste artigo propomos analisar importantes considerações sobre as origens do princípio filosófico de Sartre: a consciência pré-reflexiva, ou seja, o cogito sartreano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edgard Vinícius Cacho Zanette, Universidade Estadual de Roraima/UERR

Bolsista IC Pet-Filosofia. Bacharel/Licenciado e Mestre em Filosofia Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Doutorado em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor colaborador da UNICAMP (Bolsista/Estágio Remunerado PED B/2011, Bolsista Capes/2011 a 2013).Professor efetivo do Curso de Filosofia da Universidade Estadual de Roraima (UERR). Membro dos grupos de pesquisa Estudos Cartesianos - ANPOF e da Escola Amazônica de Filosofia - EAF. Coordenador das atividades: NEV-UERR (Núcleo de Estudos da Violência); PIBIC (2017/2018); Pibid/Filosofia UERR (2015 a 2018); Projeto de Extensão Descartes: Clube de estudo da língua francesa com recheio filosófico. Coordenador do Mestrado Profissional em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR. Pós-Doutorado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) com pesquisa filosófica no Instituto Católico de Toulouse/França (2017). Pós-Doutorado pela Unioeste com pesquisa filosófica na Universidade do Salento/Lecce/ Itália (2018).

Pewry Thor Terra Cardoso, Universidade Estadual de Roraima/UERR

Graduado em Filosofia pela Universidade Estadual de Roraima - UERR. Possui interesse nas áreas de ética, teoria do conhecimento e ontologia, pesquisa a obra fenomenológica de Jean-Paul Sartre. Participou do Conselho Universitário da UERR entre 2016 e 2017. Participou do programa de monitoria voluntária em História da Filosofia Antiga I e Lógica. Foi bolsista no Programa Institucional de Bolsas de Incentivo a Docência (PIBID) e no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) com pesquisa direcionada a Filosofia da Educação na fenomenologia de Sartre. Participou do projeto de extensão "Descartes: grupo de estudos em língua e Filosofia Francesa sob a orientação do professor Edgard Vinícius Cacho Zanette. Participou da I Oficina de Prática Pedagógica em Filosofia, referente ao Projeto de Extensão Fundamentos do Conteúdo e Método Filosófico: Uma reflexão sobre o ensino e as Práticas Pedagógicas de Filosofia. Atualmente, pesquisa sobre existencialismo; a fenomenologia em Sartre; compromisso intelectual; relações entre filosofia e literatura; o problema da fundamentação moral.

Josué Carlos Souza dos Santos, Universidade Estadual de Roraima/UERR

Bacharel em Teologia pela Faculdade de Ciências, Educação e Teologia do Norte do Brasil (2015). Especialista (lato sensu) em Filosofia da Religião pela Universidade Estadual de Roraima (2020). Fui Bolsista PIBID/Pedagogia, secretário de Centro Acadêmico, monitor voluntário, desenvolvedor de projeto de pesquisa e extensão, avaliador Ad Hoc de projetos de Extensão/Cultura, parecerista de artigos acadêmicos e outras participações acadêmicas relevantes. Profissionalmente fui concursado (enquadramento temporário) na Prefeitura Municipal de Boa Vista no cargo de cuidador urbano (2015-2016). Trabalhei em organizações internacionais em pelo menos 04 países prestando ajuda humanitária a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Profissional em ajuda humanitária e direitos humanos com múltiplos idiomas e formações técnicas nas agências da ONU: ACNUR, UNESCO, OMS, OCHA. Instrutor convidado do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), no curso de Coordenação Civil Militar (CIMIC) nas matérias: Princípios e Tarefas do UN-CIMIC, Assistência Civil e Coordenação Humanitária (2019). Em 2020 fui mentor no NASA Space Apps Challenge. Atualmente sou membro associado do grupo de pesquisas Educacionais, Autobiográficas, Interdisciplinares e Interculturais de Roraima. Trabalho como assistente de campo na ACNUR, a Agência da ONU para refugiados, na resposta humanitária relacionada ao deslocamento de venezuelanos na fronteira do Estado brasileiro com a Venezuela, Roraima.

Referências

BELO, Renato. Sartre e a tese da transcendência do ego. Griot – Revista de Filosofia, Amargosa, Bahia – Brasil, v.9, n.1, p.159-180 junho de 2014.

BORNHEIM, Gerd. Introdução ao filosofar: o pensamento filosófico em bases existenciais. Porto Alegre: Globo, 1983.

DESCARTES, R. Obras escolhidas. J. Guinsburg, Roberto Romano e Newton Cunha (Orgs.). Tradução de J. Guinsburg, Bento Prado Jr. et al. São Paulo: Perspectiva, 2010. (Textos, 24)

GALEFFI, D, A. O que é isto – A fenomenologia de Husserl? Ideação, Feira de Santana, n.05, p.13-36, jan./jun.2000

GONÇALVES, R, R; GARCIA, F, A, F; DANTAS, J, B. Merleau-Ponty, Sartre e Heidegger: Três concepções de fenomenologia, três grandes filósofos. Estudos e Pesquisas em Psicologia, UERJ, RJ, Ano 8, N.2, p. 402-435, 1° Semestre de 2008. Disponível em: http://www.revispsi.uerj.br/v8n2/artigos/pdf/v8n2a19.pdf

HUSSERL, E. Meditações cartesianas. Tradução de Frank de Oliveira. São Paulo: Madras, 2001.

Edgard Vinícius Cacho Zanette. Crítica ao sensível na Teoria da Alma Racional de René Descartes (Locais do Kindle 3631-3632). Cia do eBook. Edição do Kindle.

LUIJPEN, Whilhelmus. Introdução à Fenomenologia Existencial. Editora Pedagógica e Universitária Ltda, São Paulo, 1973.

MOURA, Carlos Alberto Ribeiro. Husserl: significação e fenômeno. Revista eletrônica Dois pontos, Curitiba, São Carlos, vol. 3, n.1, p.37-61, Abril, 2006.

SARTRE, Jean-Paul. A Transcendência do Ego. Tradução de João batista Creuch. Editora Vozes, 1a Reimpressão da 2a edição. Petrópolis, RJ, 2016

______. O Ser e o Nada - Ensaio de ontologia fenomenológica. Título original: L'être et le néant - essai dóntologie phénoménologique. Tradução de Paulo Perdigão. Editora Vozes, 20a Edição, Petrópolis, RJ, 2011.

______. Esboço de uma teoria das emoções. Título original: Esquisse d'une théorie des Émotions. Tradução de Paulo Neves. Porto Alegre, RS: L&PM POCKET PLUS, 2008.

______. O Imaginário. Trad. Duda Machado. São Paulo, SP: Ática, 1996.

______. L’Imaginaire. Paris: Gallimard Ed, 1986.

______. O Existencialismo é um Humanismo. Título original: L'Existencialisme est un Humanisme. Tradução de Vergílio Ferreira. in Coleção Os Pensadores - Abril S.A Cultural e Industrial. São Paulo, 1973.

Downloads

Publicado

2021-01-14

Como Citar

ZANETTE, E. V. C.; CARDOSO, P. T. T.; SANTOS, J. C. S. dos. CONSCIÊNCIA E ENGAJAMENTO NA FILOSOFIA DE JEAN-PAUL SARTRE: NOTAS SOBRE FENOMENOLOGIA E CONSCIÊNCIA PRÉ-REFLETIVA. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 13, n. 3, p. 6–17, 2021. DOI: 10.24979/ambiente.v13i3.904. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/904. Acesso em: 2 mar. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)