EQUAÇÕES MORFOMÉTRICAS DAS ESPÉCIES ANDIROBA (CARAPA GUIANENSIS AUBL) E CASTANHA ­DO ­BRASIL (BERTHOLLETIA EXCELSA H.B.K.) EM SISTEMAS AGROFLORESTAIS NO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO, RONDÔNIA

Autores

  • TIAGO MONTEIRO CONDÉ UNIVERSIDADE ESTADUAL DE RORAIMA
  • Maria Luiza Martins de Lima Universidade Estadual de Roraima/UERR
  • Everaldo Marques de Lima Neto Universidade Estadual de Roraima/UERR
  • Helio Tonini Embrapa/RR

DOI:

https://doi.org/10.24979/264

Palavras-chave:

Espécies amazônicas, Morfometria, Mensuração florestal, Amazônia

Resumo

A Andiroba (Carapa guianensis Aubl) e a Castanha­do­Brasil (Bertholletia excelsa H.B.K.) são consideradas espécies chaves na manutenção da floresta em pé em áreas suscetíveis a degradação  e desmatamento na Amazônia. As duas espécies têm demonstrado grande potencial de crescimento e produção em plantios homogêneos e sistemas agroflorestais (SAF 's) na  Amazônia, a extração de produtos florestais madeireiros e não madeireiros nesses ambientes é possível desde que informada ao órgão ambiental responsável. O presente estudo foi  realizado em ambientes de SAF’s do Projeto RECA (Reflorestamento Econômico Consorciado e Adensado), no Município de Porto Velho, Rondônia. Foram amostrados 25 indivíduos de Andiroba  e 40 indivíduos de Castanha­do­Brasil com DAP > 10 cm (diâmetro à altura do peito, mensurado à distância de 1,30 metros do solo), dispostos aleatoriamente em 20 propriedades rurais (1 hectare cada) em idade considerada produtiva (15 a 18 anos). Foram testadas 99 equações matemáticas de variáveis morfométricas em função do DAP dessas duas espécies. Utilizou­ se a análise de regressão linear pelo procedimento estatístico “stepwise”. Os melhores ajustes foram obtidos pelos seguintes modelos: Diâmetro de Copa (DC) = β 0 +β 1 (DAP 2 )+ε (R 2 aj = 0,86; Syx = 0,698) e Proporção de Copa (PC) = β 0 +β 1 (1/DAP 3 )+ε (R 2 aj = 0,73; Syx = 6,771) para Andiroba e Área de Copa (AC) = β 0 +β 1 DAP 3 +ε (R2aj = 0,73; Syx = 20,407) e DC = β 0 +β 1 (DAP 2 )+ε (R 2 aj = 0,67; Syx = 1,288) para Castanha­do­ Brasil. Conclui­-se que as equações morfométricas ajustadas demonstraram ser precisas e eficientes na compreensão das variáveis morfométricas estudadas em função do DAP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

TIAGO MONTEIRO CONDÉ, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE RORAIMA

Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), Mestrado em Recursos
Naturais pela Universidade Federal de Roraima (UFRR) e Doutorado em Ciências de Florestas Tropicais pelo
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Atualmente é Coordenador (Portaria Nº 995 de 28 de
Novembro de 2018) e Professor do Curso de Bacharelado em Engenharia Florestal da Universidade Estadual de
Roraima (UERR). Titular do Conselho Consultivo da Floresta Nacional de Anauá pelo Instituto Chico Mendes de
Conservação da Biodiversidade (ICMBio/RR) no Município de Rorainópolis-RR. Desenvolve pesquisas nas áreas:
Dendrologia, Manejo Florestal, Inventário Florestal, Morfometria Florestal, Arborização Urbana, Fitossociologia,
Silvicultura Clonal, Sistemas Agroflorestais, Agroecologia, Dinâmica e Modelagem Florestal, Quantificação e
monitoramento do estoque de biomassa e carbono florestal, Conservação da Natureza e Sensoriamento remoto
e Geoprocessamento aplicado à detecção de mudanças dos usos e coberturas da terra.

Maria Luiza Martins de Lima, Universidade Estadual de Roraima/UERR

Graduada em Engenharia Florestal, Universidade Estadual de Roraima (UERR), Campus São João da Baliza­RR, Brasil

Downloads

Publicado

2012-06-01

Como Citar

CONDÉ, T. M.; LIMA, M. L. M. de; LIMA NETO, E. M. de; TONINI, H. EQUAÇÕES MORFOMÉTRICAS DAS ESPÉCIES ANDIROBA (CARAPA GUIANENSIS AUBL) E CASTANHA ­DO ­BRASIL (BERTHOLLETIA EXCELSA H.B.K.) EM SISTEMAS AGROFLORESTAIS NO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO, RONDÔNIA. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 71–84, 2012. DOI: 10.24979/264. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/264. Acesso em: 16 jun. 2021.

Edição

Seção

Artigos - Seção Varia