Diretrizes para elaboração de planos de acessibilidade em vias urbanas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/ambiente.v15i3.1141

Palavras-chave:

Acessibilidade Urbana, Urbanismo, Avaliação pós-ocupação, Design universal

Resumo

Este documento apresenta diretrizes metodológicas de elaboração de planos de acessibilidade em vias urbanas mostrando a importância da avaliação e implantação de intervenções voltadas para acessibilidade nas vias, responsáveis por facilitar a mobilidade urbana. Tem como principal objetivo definir através de conceitos do Design universal e Mobilidade Urbana, método do espectro da acessibilidade para elaborar propostas e desenvolver projetos para intervenção de vias urbanas, considerando seus componentes. A metodologia de elaboração de planos de acessibilidade facilita a análise dos objetos em estudo e produção das diretrizes proporcionam importantes soluções para a Mobilidade Urbana, resinificando a circulação dos pedestres nas vias públicas.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Emanoel Silva de Amorim, Universidade de Pernambuco/UPE

    rquiteto e Urbanista, Sócio/Diretor da empresa Amorim Arquitetura, Mestrando em Engenharia Civil, Especialista em: ¹Gestão de Obras e Projetos, ²Arquitetura e Patrimônio, ³Mobilidade Urbana e Transporte. Com MBA em Gerenciamento de Projetos (PMI), tem vasta experiência em coordenação de equipes multidiplinares conduzindo a gestão de ¹elaboração e licenciamento de projetos, ²fiscalização e supervisão de obras, ³manutenção e operação de empreendimentos de uso residenciais, comerciais, religiosos, institucionais, além de infraestrutura urbana.

  • Girlândia de Morais Sampaio, Universidade de Pernambuco/UPE

    Possui graduação em Engenharia Civil pelo Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ (2017). Pós Graduada em Master BIM: Ferramentas e Gestão de Projeto BIM - Instituto de Pós Graduação e Graduação - IPOG. Pós Graduada em Engenharia Elétrica com ênfase em instalações residenciais - Faculdade ÚNICA. Mestranda pela Escola Politécnica de Pernambuco - Universidade de Pernambuco. Experiência na área de construção civil, com ênfase em obras verticais pequeno e grande porte, atuando como responsável técnica há dois anos na gestão de reformas e construções residenciais.

  • Hugo Leonardo Franca Silva, Universidade de Pernambuco/UPE

    Arquiteto e Urbanista, especialista em projetos urbanisticos

Referências

AMORIM, E. S.; BAPTISTA, A. H. N. Diagnóstico da acessibilidade em estações do metrô da Região Metropolitana do Recife (METROREC). In: III Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído, 2011, João Pessoa-PB. Anais ENEAC 2011. João Pessoa-PB: ABERGO, 2011.

AMORIM, E. S.; LIMA, E. V.; BAPTISTA, A. H. N. DIAGNÓSTICO DA ACESSIBILIDADE DA AVENIDA CONDE DA BOA VISTA EM RECIFE PERNAMBUCO. In: IV Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído e V Seminário Brasileiro de Acessibilidade Integral, 2013, Florianópolis/SC. ENEAC2013, 2013

AMORIM, E. S.; BAPTISTA, A. H. N. DIAGNÓSTICO DA ACESSIBILIDADE DA AVENIDA GUARARAPES, EM RECIFE-PE. In: IV Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído e V Seminário Brasileiro de Acessibilidade Integral, 2013, Florianópolis/SC. ENEAC2013, 2013.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT. NBR 9050; Acessibilidade de pessoas portadoras de deficiências a edificações, espaço, mobiliário e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro: ABNT, 2015.

BAPTISTA, A. H. N. Procedimentos metodológicos para a avaliação da acessibilidade de estruturas de circulação de pedestre com vistas ao projeto de “antropovias”. Recife: PPGEP/UFPE, 2003, 142p. (dissertação de mestrado, Engenharia de Produção).

CAMBIAGHI, S Desenho Universal: Métodos e técnicas para arquitetos e urbanistas. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2007.

BRASIL. CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO. Código de Trânsito Brasileiro: instituído pela Lei nº 9.503, 23 de outubro de 1997. 3. ed.- Brasília: DENATRAN, 2008.

GOLD, Philip Anthony. Nota técnica: Melhorando as condições de caminhada em calçadas. Perdizes, 2003.

LYNCH, Kevin. A Imagem da Cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

NEUFERT , Ernst . Arte de Projetar em Arquitetura. São Paulo: Editorial Gustavo Gili S/A – 11ª edição, 1996.

SECRETARIA DA INFRAESTRUTURA DO ESTADO DO CEARÁ – SEINFRA. GUIA DE ACESSIBILIDADE: Espaço Público e Edificações. Fortaleza: SEINFRA-CE 1 ed./ Elaboração, 2009.

SOUZA, Juliana Castro. Análise da Paisagem: Instrumento de Intervenção nos Espaços Livres da Lagoa da Conceição – Florianópolis. Florianópolis: UFSC, 2003. 103 p.

SECRETARIA DE TURISMO DO ESTADO DE PERNAMBUCO – SETUR. Projeto de Intervenção Urbana para Implantação das Rotas Acessíveis Nas Cidades de Recife e Olinda. Recife: SETUR-PE . 2013.

Downloads

Publicado

14/02/2023

Edição

Seção

Ciências Socialmente Aplicadas

Categorias

Como Citar

Diretrizes para elaboração de planos de acessibilidade em vias urbanas. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 15, n. 3, p. 41–48, 2023. DOI: 10.24979/ambiente.v15i3.1141. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/1141.. Acesso em: 4 mar. 2024.

Artigos Semelhantes

1-10 de 103

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)