A UTILIDADE DA JUSTIÇA PARA A VIDA PÚBLICA

A Educação como Base para o Desenvolvimento do Estado em Platão

Autores

  • Eliza Menezes de Lima
  • Elemar Kleber Favreto

DOI:

https://doi.org/10.24979/109

Resumo

No Livro I d’A República, Platão nos leva ao que parece ser uma discussão sobre o que é a Justiça, nos fazendo entender a importância dela para o Estado, e porque ela é fundamental também para a educação. Partindo das definições que aparecem no Livro I, Platão nos mostra que a própria alma humana está ligada ao Estado, numa harmonia cidadão-Estado, oportunidade em que Platão conceitua a Justiça no Livro IV, tornando-a a base dessa relação homem-sociedade. Platão, ao teorizar sobre a alma do indivíduo, divide-a em três partes, enquanto que o Estado seria a maximização da alma humana, tendo suas inclinações postas em classes. Para que houvesse uma organização natural dessas classes e para que os indivíduos compreendessem qual seria a sua inclinação, vivendo uma harmonia, que seria o próprio exercício da Justiça. Nesse sentido, seria necessária uma educação que permitisse que o ser humano se desenvolvesse de modo a expressar as suas capacidades e aptidões, pois um homem que desempenha suas funções com qualidade e felicidade proporciona também um Estado igualmente feliz.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-09-04

Como Citar

LIMA, E. M. de; FAVRETO, E. K. A UTILIDADE DA JUSTIÇA PARA A VIDA PÚBLICA: A Educação como Base para o Desenvolvimento do Estado em Platão. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 10, n. 01, 2017. DOI: 10.24979/109. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/109. Acesso em: 16 jun. 2021.

Edição

Seção

Dossiês - Estudos Filosóficos da EAF