Qualidade do ar em ambientes internos e externos de um cemitério do município de Fortaleza, Ceará.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/ambiente.v1i1.939

Palavras-chave:

Bioaerossóis, Necrópole, Fungo, Monitoramento

Resumo

Cemitérios devem realizar o monitoramento de sua qualidade do ar, visto que o aumento da contaminação aérea em centros urbanos é uma realidade. Dentro desse contexto, o trabalho objetivou monitorar fungos anemófilos em um cemitério de importância histórica para o município de Fortaleza, Ceará. Entre set/2019 a fev/2020 foram realizadas coletas mensais em quatro setores, sendo dois internos (administração e capela) e dois externos (centro geográfico e parte posterior do cemitério). Para a coleta foi utilizado o método da sedimentação passiva. As placas foram encaminhadas ao LAMIC/UECE para o processo de identificação. Os ambientes externos apresentaram o maior quantitativo fúngico em relação aos ambientes internos e a relação I/E = 0,63 mostrou os ambientes dentro do conceito de normalidade. Os espaços externos além do maior quantitativo, também apresentaram a maior diversidade de gêneros. Destacou-se nos setores fechados, o gênero Chrysonilia e, setores abertos, Rhizopus. Por fim, apesar de os ambientes internos estarem dentro dos padrões exigidos pela legislação nacional, é necessário observar os possíveis impactos que os ambientes externos exercem sobre os internos, logo, monitoramentos periódicos são necessários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Siebra, Universidade Estadual do Ceará/UECE

Discente do Curso de Ciências Biológicas e laboratorista em Microbiologia da Universidade Estadual do Ceará. Tem experiência na área de biologia e química, com ênfase em tecnologia ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: fungos anemófilos, qualidade da água e do ar.

João Victor Freitas, Universidade Estadual do Ceará/UECE

Discente do Curso de Ciências Biológicas e laboratorista em Microbiologia da Universidade Estadual do Ceará.

Lydia Pantoja, Universidade Estadual do Ceará/UECE

Bióloga, Mestre em Microbiologia Médica pela Universidade Federal do Ceará e Doutora em Engenharia Civil (área de concentração em Saneamento Ambiental) pela Universidade Federal do Ceará. Docente do Curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Ceará. Coordena a Pesquisa do Curso de Ciências Biológicas a distância - UECE/UAB.

Germana Paixão, Universidade Estadual do Ceará/UECE

Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Ceará, Mestre em Patologia pela Universidade Federal do Ceará e Doutoranda em Microbiologia Médica/UFC desde 2018. Professora da Universidade Estadual do Ceará desde 2000 e Coordenadora do Curso de Ciências Biológicas a distância UECE/Universidade Aberta do Brasil (UAB) desde 2009.

Referências

BALBINOT, Débora; ZILLI, Miriam; NECKEL, Alcindo, PASSINI, Aline Ferrão Custodi; FOLLE, Daiane. Interferência granulométrica do solo para a percolação de contaminantes no cemitério municipal do bairro Petrópolis na cidade de Passo Fundo/RS-Brasil. In: VI Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental, 2015, Porto Alegre/RS.Anais... Porto Alegre: Centro Universitário Metodista IPA, 2015, v. 1, p. 1-5.

BOGOMOLOVA, Evgenia; KIRTSIDELI, Irina. Airborne fungi in four stations of the St. Petersburg Underground railway system. InternationalBiodeteriorationandBiodegradation. v. 63, n. 2, p. 156-160, mar. 2009.

BRASIL. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução nº 9, de 16 de janeiro de 2003. Diário Oficial da República, Brasília, DF, 2003a.

BRASIL. CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 335, de 03 de abril de 2003. Diário Oficial da República, Brasília, DF, 2003b.

BRASIL. CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 491, de 19 de novembro de 2018. Diário Oficial da República, Brasília, DF, 2018.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GOMES, Quitéria. Caracterização das instalações, equipamentos, móveis e utensílios das unidades de alimentação e nutrição de creches municipais em Maceió/AL e sua relação com a presença e disseminação de fungos - cenário 2012-2013. Dissertação (Mestre em Nutrição) Faculdade de Nutrição, Universidade Federal de Alagoas, Alagoas, p. 101. 2014.

HONORIO, Cíntia Maria. ArteeMemóriano EspaçoUrbano: aNecrópoleque tem, contaerecontaahistória. CadernoIntersaberes, Curitiba, v. 10, n. 24, p. 49-58. 2021.

HOOG, GuerritSybren; GUARRO, Josep; GENE, Josepa; FIGUERAS, Maria José.Atlas of Clinical Fungi. 2. ed. Baarn/Delft: CentraalbureauvoorSchinmelculture/UniversitatRoviraiVirgilli, 2000.

KEMERICH, Pedro Daniel da Cunha; SILVA, José Luiz Silvério da; BARROS, Guilherme; BORBA, Willian Fernando; UCKER, Fernando Ernesto; FOLETTO, Cristian Vargas. Caracterização química da água subterrânea em área ocupada por cemitério: uso da técnica de espectrometria de fluorescência de raios-X por energia dispersiva (EDXRF). RevistaAmbiente eÁgua,Taubaté, v. 7, n. 3, p. 166-182, dez. 2012.

LAUWERS, Delores. The birth of the cemetery: sacred places and land of the dead in the medieval West. 1. ed.Campinas: EdUnicamp, 2015.

MENDONÇA, Divino Urias; MAIA, José Geraldo Soares; ARAÚJO, Farley Carvalho; TEIXEIRA, Márcio André Fernandes; LOPES, Matheus Felipe Borges; SENA, William Moreira; MACHADO FILHO, Álvaro Hermínio da Silveira. Aspergilose pulmonar em paciente imunocompetente e previamente sadio. Revista da Sociedade Brasileirade Medicina Tropical, Uberaba, v. 44, n. 1, p. 124-126. 2011.

MESQUITA-ROCHA, S. Aspergillusfumigatus: aspectos gerais e importância namedicina contemporânea.Journalofthe Health SciencesInstitute,v. 37, n. 2, p. 169-173.2019.

MOREIRA FILHO, RenatoEvando. Micologiaforense: a dinâmica da microbiota fúngicanainvestigação do períodopost mortem. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Médica) – Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Médica, Universidade Federal do Ceará, p. 138. 2008.

OLIVEIRA, Antônio; SANTOS FILHO, Hermes. Podridão de Rhizopus. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical. Não paginado. Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical. Mamão em foco, v. 26. 2007.

PANTOJA, Lydia Dayanne Maia; COUTO, Manuela Soares; PAIXÃO, Germana Costa. Diversidade de bioaerossóis presentes em ambientes urbanizados e preservados de um campus universitário. O Biológico, v. 69, p. 41-47. 2007.

PEI-CHIN, Wu; HUEY-JEN, Su; CHIA-YIN, Lin. Characteristics of indoor and outdoor airbone fungi at suburban and urban homes in two seasons. The Science ofthe Total Environment, v. 253, p. 111-118. 2000.

PONTES, Laís. Vigilância de resistência frente a antifúngicos azólicos de isolados clínicos de Aspergillusfumigatus. Dissertação (Mestrado em Ciências) –Programa de Pós-Graduação em Ciências Médica, Universidade Estadual de Campinas, p. 67. 2018.

SILVA, Edna; MENEZES, Estera. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 3. ed. rev. Florianópolis: UFSC/PPGEP/LED, 2001.

SILVA, Rodney. Infecções fúngicas em imunocomprometidos. Jornal Brasileirode Pneumologia, São Paulo, v. 36, n. 1, p. 142-147, 2010.

UEDA, SuelyMitoiYkko; SILVA, Cely Barreto; MIRANDA, Maria Aparecida Lopes; MURÇA, Maria Aparecida Soares; MUÑOZ, Daniel Romero; FARIA, Maria Lúcia; VITA,Rosana Fakhany; MIMICA, Lycia Mara Jenne.Comparação entre a microbiota da terra nos cemitérios: locais virgens e locais onde são enterrados corpos. Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de CiênciasMédicas da Santa Casa, São Paulo. v. 56, n. 2, p. 74-79, p. 2011.

Downloads

Publicado

31/08/2021

Como Citar

SIEBRA, C. M.; FREITAS, J. V. P. de; PANTOJA, L. D. M.; PAIXÃO, G. C. Qualidade do ar em ambientes internos e externos de um cemitério do município de Fortaleza, Ceará. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 1, n. 1, 2021. DOI: 10.24979/ambiente.v1i1.939. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/939. Acesso em: 25 set. 2021.