O “EFEITO CHINA” E A CRESCENTE DEMANDA POR COMMODITIES PRODUZIDAS NA AMAZÔNIA BRASILEIRA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/ambiente.v13i2.762

Palavras-chave:

Amazônia Brasileira, Ascenção Pacífica, China, Efeito China

Resumo

O presente artigo busca compreender a crescente demanda da China por commodities produzidas na Amazônia Legal Brasileira, investigando dois dos principais setores que receberam investimentos daquele país e que tiveram destaque na pauta exportadora da região amazônica no período de 2000 a 2018. A primeira seção do artigo discorre brevemente sobre a história da China e a inserção internacional do país. Em seguida, destacam-se a grande estratégia chinesa e o Sul global, com foco nas relações Brasil-China. A terceira parte analisa o “Efeito China” na Amazônia Legal Brasileira. Por fim, a quarta seção traz um levantamento sobre a crescente demanda chinesa sobre a agropecuária e a mineração. Como resultado, detectou-se que o aumento das importações de commodities por parte da China foi um dos grandes fatores de estímulo à ampliação de sua produção na Amazônia, colaborando para o avanço da fronteira agropecuária e o fortalecimento dos setores do agronegócio e da mineração no Brasil. Tal ampliação gerou implicações ambientais negativas expressivas, devido ao modelo de produção adotado. Verificou-se ainda que esse processo ocorreu paralelamente ao estreitamento das relações bilaterais entre os dois países

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelle Ivie Costa Silva, Universidade Federal de Roraima/UFRR

Possui graduação em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2001), mestrado em Relações Internacionais pela UNICAMP (2004), doutorado em Ciência Política pela UNICAMP (2012). Realizou pesquisa de pós-doutorado pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da PUC-SP (2019). Atualmente é professora adjunta do curso de Relações Internacionais da Universidade Federal de Roraima (UFRR). Tem experiência na área de ensino e pesquisa em Relações Internacionais, com ênfase nos seguintes tema: amazônia, fronteiras, populações indígenas, políticas públicas e política de defesa.

Referências

ALMEIDA, Jorge. As Relações China-Brasil em leitura comparada nos governos de Lula-Dilma, Temer e Bolsonaro. 43º Encontro Anual da ANPOCS. Caxambu, 21 a 25 de outubro de 2019. Disponível em: <http://anpocs.com/index.php/encontros/papers/43-encontro-anual-da-anpocs/st-11/st30-4/11812-as-relacoes-china-brasil-em-leitura-comparada-nos-governos-de-lula-dilma-temer-e-bolsonaro/file>. Acesso em: 06 set. 2020.

BARBOSA, Lisa. As Forças Armadas e as queimadas na Amazônia. GEDES – Grupo de Estudos de Defesa e Segurança Internacional: Observatório Sul-Americano de Defesa e Forças Armadas. Informe Temático n. 4, 2020. Disponível em: <https://gedes-unesp.org/wp-content/uploads/2020/07/Informe-Especial-Brasil-04-2019.pdf>. Acesso em: 29 jul. 2020.

BRAGANÇA, A. A. Three Essays in Rural Development in Brazil. 2014. 155 f. Tese (Doutorado em Economia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: <http://www.dbd.puc-rio.br/pergamum/tesesabertas/1022000_2014_completo.pdf>. Acesso em: 02 jun. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN). Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul, 2019. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-mistas/cpcms/historico/blocoseconomicos.html/asean.html>. Acesso em: 14 dez. 2019.

BRUTTO, G. L. El papel de China en el actual proceso de reconfiguración geoeconômica y geopolítica en América Latina: un análisis de sus implicaciones en las dinámicas de la cooperación sur-sur. In: VADELL, J. (Org.). A expansão econômica e geopolítica da China no século XXI: diferentes dimensões de um mesmo processo. Belo Horizonte: Editora PUC-Minas, 2018. p. 103-138.

BUZAN, Barry. The Logic and Contradictions of ‘Peaceful Rise/Development’ as China’s Grand Strategy. The Chinese Journal of International Politics, Oxford, v. 7, n. 4, p. 381-420, 2014.

CARDOSO, Daniel. China-Brazil: A Strategic Partnership in an Evolving World Order. East Asia, Piscataway, v. 30, n. 1, p. 35-51, 2012.

CHANG, H. J. Chutando a escada: a estratégia de desenvolvimento em perspectiva histórica. São Paulo: Editora Unesp, 2004.

______. The East Asian Development Experience: The Miracle, the Crisis and the Future. London: Zed Books, 2006.

CHINA. White Paper on China’s Peaceful Development, 2011. Disponível em: <http://english.gov.cn/official/2011-09/06/content_1941354.htm>. Acesso em: 10 jun. 2019.

CUNHA, A. M.; ACIOLY, L. China: ascensão à condição de potência global — características e implicações. In: CARDOSO JR., J. C.; ACIOLY, L.; MATIJASCIC, M. (Orgs.). Trajetórias recentes de desenvolvimento: estudos de experiências internacionais selecionadas. Brasília: IPEA, 2009. p. 343-396.

CUNHA, Guilherme; CAMPELLO, Marcelo. A inclusão da China na Amazônia: análise e considerações geoestratégicas. Trans-pasando Fronteras, Cali, n. 6, p. 241-262, 2014.

CUNHA, Paulo Roberto. O novo governo e a Amazônia: desproteção ambiental e privatização de terras públicas. Confins, n. 501, 2019. Disponível em: <https://journals.openedition.org/confins/21149>. Acesso em: 06 set. 2020.

FEARNSIDE, P. M.; FIGUEIREDO, A. M. R. China’s Influence on Deforestation in Brazilian Amazonia: A Growing Force in the State of Mato Grosso. BU Global Economic Governance Initiative Discussion Papers, Boston University, Boston, 2015. Disponível em: <http://www.bu.edu/pardeeschool/files/2014/12/Brazil1.pdf>. Acesso em: 05 jun. 2019.

FEARNSIDE, P. M.; FIGUEIREDO, A. M. R.; BONJOUR, S. C. M. Amazonian Forest and the long Reach of China's Influence. Environment, Development and Sustainability, vol. 15, n. 02, p.325–338, 2013. Disponível em: <http://inct-servamb.inpa.gov.br/publ_restritas/2013/China%20influence%20on%20Amazon%20deforestation.pdf>. Acesso em: 06 set. 2020.

FRIEDBERG, Aaron. Globalisation and Chinese Grand Strategy. Survival: Global Politics and Strategy, Filadélfia, v. 60, n. 1, p. 7-40, 2018.

GLASER, B. S; MEDEIROS, E. S. The Changing Ecology of Foreign Policy-Making in China: The Ascension and Demise of the Theory of “Peaceful Rise”. The China Quarterly, Londres, n. 190, p. 291-310, 2007.

GOVERNO acelerou canetadas sobre meio ambiente durante a pandemia. Folha de S.Paulo, 28 jul. 2020. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/ambiente/2020/07/governo-acelerou-canetadas-sobre-meio-ambiente-durante-a-pandemia.shtml>. Acesso em: 29 jul. 2020.

HALLIDAY, F. A Guerra Fria e seu fim: consequências para a teoria de relações internacionais. Contexto Internacional, Rio de Janeiro, v. 46, n. 2, 1994. Disponível em: <http://contextointernacional.iri.puc-rio.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=259&sid=45>. Acesso em: 15 jun. 2019.

LAWSON, S. Consumer Goods and Deforestation: An Analysis of the Extent and Nature of Illegality in Forest Conversion for Agriculture and Timber Plantations. Forest Trends, Washington, 2014. Disponível em:<https://www.forest-trends.org/wpcontent/uploads/2014/09/doc_4718.pdf>. Acesso em: 01 jun. 2019.

LAZZERE, Thais. Demanda chinesa por carne brasileira aumenta riscos de desmatamento. Diálogo Chino, 27 mar. 2019. Disponível em: <https://dialogochino.net/pt-br/agricultura-pt-br/25355-demanda-chinesa-por-carne-brasileira-aumenta-riscos-de-desmatamento/> Acesso em: 29 jul. 2020.

LU, X.; LI, R. South-South Cooperation: Is There a Foundation in Trade?. Journal of Chinese Economic and Foreign Trade Studies, Bingley, v. 3, n. 3, p. 221-234, 2010.

MEDEIROS, C. A. A China como um duplo pólo na economia mundial e a recentralização da economia asiática. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 26, n. 3, p. 381-400, jul.-set. 2006.

MDIC. Exportação e importação geral. Disponível em: <http://comexstat.mdic.gov.br/pt/geral>. Acesso em: 3 ago. 2019.

MILANI, C. R. S.; CARVALHO, T. C. O. Cooperação Sul-Sul e Política Externa: Brasil e China no continente africano. Estudos Internacionais, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 11-35, jan.-jun 2013. Disponível em: <http://periodicos.pucminas.br/index.php/estudosinternacionais/article/view/5158>. Acesso em: 05 ago. 2020.

MIOTTO, T. Servidores e servidoras denunciam loteamento de cargos na FUNAI e desmonte da política indigenista no governo Temer. CIMI, 14 jun. 2018. Disponível em: <https://cimi.org.br/2018/06/servidores-e-servidoras-denunciam-loteamento-de-cargos-na-funai-e-desmonte-da-politica-indigenista-no-governo-temer/>. Acesso em: 28 jul. 2020.

MIYAMOTO, Shiguenoli. Amazônia, política e defesa. In: NASCIMENTO, Durbens Martins (Org.). Relações internacionais e defesa na Amazônia. Belém: UFPA, 2008. p. 65-97.

MORENO, Camila. O Brasil made in China: para repensar as reconfigurações do capitalismo contemporâneo. 1. ed. São Paulo: Fundação Rosa Luxemburgo, 2015.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. Tragédia e farsa: a compra de terras por estrangeiros. Le Monde Diplomatique Brasil. Ed. 50, 2 set. 2011. Disponível em: <https://diplomatique.org.br/tragedia-e-farsa-a-compra-de-terras-por-estrangeiros/>. Acesso em: 06 de set. 2020.

OLIVEIRA, G. B. Uma discussão sobre o conceito de desenvolvimento. Revista FAE, Curitiba, v. 5, n. 2, p.37-48, maio-ago. 2002. Disponível em: <https://revistafae.fae.edu/revistafae/article/view/477>. Acesso em: 05 ago. 2020.

OLIVEIRA, Thais Diniz. Análise do Perfil Ambiental do Comércio entre a China e Países Latino-Americanos. Dissertação de Mestrado em Economia. Unesp, Araraquara, 2014. Disponível em: https:/repositorio.unesp.br/handle/11449/115555>. Acesso em: 06 de set. 2020.

NEPSTAD, D. C.; STICKLER, C. M.; ALMEIDA, O. T. Globalization of the Amazon Soy and Beef Industries: Opportunities for Conservation. Conservation Biology, Boston, v. 20, n. 6, p. 1595-1603, 2006.

NEVES, Luiz. As relações com a China no novo contexto geopolítico mundial. In: NETO, Walter et al. (Orgs.). Política externa brasileira em debate: dimensões e estratégias de inserção internacional no pós-crise de 2008. 1. ed. Brasília: Editora Ipea; Funag, 2018. p. 371-386.

OLIVEIRA, André. O investimento direto das empresas chinesas no Brasil: um estudo exploratório. 2012. 248 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

PASQUATTO, Jo. A xenofobia contra os chineses. IstoÉ, 10 abr. 2020. Disponível em: <https://istoe.com.br/a-xenofobia-contra-os-chineses/>. Acesso em: 29 jul. 2020.

PAULINO, L. A. China-Brazil Economic and Trade Competition under the Framework of BRICS: New Features and Trends. In: JING, C.; GUOZHI, L. (Orgs.). Yellow Book of Brazil. v. 2. 1. ed. Beijing: Social Sciences Academic Press, 2018. p. 255-275.

PECEQUILO, Cristina. A China, o sistema internacional e o Sul: ascensão pacífica?. Brazilian Journal of International Relations, Marília, v. 3, n. 1, p. 31-69, 2014.

PINTO, E. C. A dinâmica dos recursos naturais no Mercosul na década de 2000: “efeito China”, estrutura produtiva, comércio e investimento estrangeiro. Texto para discussão, n. 5. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

QINGMIN, Zhang. China’s Diplomacy. The Sinopedia Series. Cengage Learning, 2011.

RICUPERO, Rubens. Governo Dilma: Desastre econômico e diplomacia rotineira (2010-2016) In: RICUPERO, Rubens. A diplomacia na construção do Brasil: 1750-2016. 1. ed. Rio de Janeiro; Versal, 2017. p. 671-697.

SAWAYA, R. R. China: uma estratégia de inserção no capitalismo mundial. Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política, São Paulo, n. 28, p. 5-35, 2011.

SILVA, Marcelle Ivie da Costa. Amazônia e política de defesa no brasil (1985-2002). 2004. 135 f. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Programa de Pós-Graduação San Tiago Dantas (UNICAMP/ UNESP/ PUC-SP), Campinas, 2004.

SOBRINHO, Sergio; FILHO, Edson. A agenda da política externa brasileira no período pós-crise: uma análise crítica. In: NETO, Walter et al. (Orgs.). Política externa brasileira em debate: dimensões e estratégias de inserção internacional no pós-crise de 2008. 1. ed. Brasília: Editora Ipea; Funag, 2018. p. 25-38.

SONTER, Laura et al. Mining Drives Extensive Deforestation in the Brazilian Amazon. Nature Communications, Washington, n. 8, 2017.

TRASE. China’s Exposure to Environmental Risks from Brazilian Beef Imports, 3 jun. 2019. Disponível em: <http://resources.trase.earth/documents/issuebriefs/IssueBrief3_EN.pdf>. Acesso em: 29 jul. 2020.

VIGEVANI, T. Terceiro Mundo: conceito e história. v. 2. São Paulo: Ática, 1994.

VISENTINI, P. F. As relações diplomáticas da Ásia: articulações regionais e afirmação mundial (uma perspectiva brasileira). Belo Horizonte: Fino Traço, 2011.

WEGNER, Rubia; FERNANDES, Marcelo. The Amazon and the Internationalisation of Chinese Companies. Contexto Internacional, Rio de Janeiro, v. 40, n. 2, p. 361-385, 2018.

Downloads

Publicado

2020-10-13

Como Citar

SILVA, M. I. C.; BARBOSA, L. S. S.; SOUZA, K. P. V. de; GOMES, B. S.; ANTUNES, C. M. O “EFEITO CHINA” E A CRESCENTE DEMANDA POR COMMODITIES PRODUZIDAS NA AMAZÔNIA BRASILEIRA. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 64-80, 2020. DOI: 10.24979/ambiente.v13i2.762. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/762. Acesso em: 28 out. 2020.