Experiência mediatizada por grupo colaborativo

Formação/desenvolvimento profissional de professores de matemática no contexto amazônico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/ambiente.v1i1.1083

Palavras-chave:

Formação continuada, Desenvolvimento profissional, Professor de matemática, Comunidade de Aprendizagem docente

Resumo

Nesta comunicação são refletidos elementos de uma pesquisa-ação, realizada em meio a uma experiência mediatizada por um grupo colaborativo de professores(as) de Matemática, no período de 2016 a 2020. No contexto das reuniões/seminários do Grupo Colaborativo de Ensino de Geometria de Eirunepé (GCEGE) temos investigado o processo de produção, apropriação e ressignificação de saberes e práticas para o ensino-aprendizagem de Geometria, bem como a formação contínua e/ou o desenvolvimento profissional de professores(as) imersos às dificuldades geográficas, logísticas e estruturais que emergem do contexto amazônico. O modelo de reuniões/seminário do GCEGE se baseia em experiências de natureza similar, em especial, as do Grupo de Sábado (GdS), relatadas por Pinto (2002); Fiorentini e Jiménez (2003); Fiorentini (2004); e Fiorentini e Castro (2010). Neste caso, a pesquisa se constituiu da aplicação de questionários; de memorias dos pesquisadores (Mp), colaboradores (Mc) e do grupo (Mg); dos registros fotográficos e gravações audiovisuais. As falas dos professores(as) sobre os estudos colaborativos gestados no grupo evidenciaram a potencialidade das comunidades de aprendizagens de educadores matemáticos como espaços de reflexão, discussão, apropriação, produção e ressignificação de saberes e práticas e, consequentemente, formação e/ou desenvolvimento profissional docente.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Francisco Leugenio Gomes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas/IFAM

    Doutorando em Educação em Ciências e Matemática - REAMEC / Polo UEA / Turma 2021. Professor EBTT - Matemática no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas/IFAM - Campus Eirunepé.

  • Dr. Gilberto Francisco Alves Melo, Universidade Federal do Acre/UFAC

    Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas, Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Colégio de Aplicação (Cap/UFAC) e do Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal do Acre (MPECIn/UFAC).

Referências

CHEVALLARD, Y. La transposition didactique: du savoir savant au savoir enseigné. Paris: La Pensee Sauvage. 1991.

DULLIUS, M. M., & FONTANA, H. A. formação de um grupo colaborativo para discutir sobre o processo de Ensino e Aprendizagem em cursos de engenharia. In: XXXVIII – Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia, Fortaleza (CE). 2010.

FERREIRA, A. C. Metacognição e desenvolvimento profissional de professores de Matemática: uma experiência de trabalho colaborativo. 367 p. Tese (Doutorado em Educação: Educação Matemática) – Campinas (SP): FE/Unicamp. 2003.

FIORENTINI, D. Formação de professores de matemática: explorando novos caminhos com outros olhares / Dário Fiorentini (Org.). Campinas (SP): Mercado de letras. 2003

FIORENTINI, D. Pesquisar práticas colaborativas ou pesquisar colaborativamente? In: Borba, M. C., & Araújo, Jussara L. (Org.). Pesquisa qualitativa em educação matemática. – 5 ed. - Belo Horizonte (MG): Autêntica Editora, p. 53–85. 2013.

FIORENTINI, D., & JIMÉNEZ, A. Histórias de aulas de Matemática: Compartilhando saberes profissionais. (Orgs). – Campinas (SP): FE/CEMPEM. 2003.

FIORENTINI, D., SOUZA JR., A., MELO, G. F.A. Saberes docentes: Um desafio para acadêmicos e práticos. In: Geraldi, C.M.G.; Fiorentini, D., & Pereira, E.M.A. (Orgs.). Cartografias do trabalho docente: Professores(a)-Pesquisadores(a). Campinas (SP): Mercado/Associação de Leitura do Brasil (ALB), pp. 307- 335. 1998

FRAIHA-MARTINS, F., & GONÇALVES, T.V. Experiência Formativa Mediatizada por Ambiente Virtual de Aprendizagem: formação de professores de Ciências e Matemática na Amazônia. Revista de Educação em Ciências e Matemática. 8(16), 146-158. 2012

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa. São Paulo (SP): Paz e Terra. 1996.

GOMES F. L. Grupo colaborativo: desenvolvimento profissional, produção e ressignificação de saberes docentes para o ensino de geometria. 220f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática). Rio Branco (AC): Ufac/Propeg/Mpecim. 2018.

HARGREAVES, A. Os professores em tempo de mudança: O trabalho e a cultura dos professores na idade Pós-Moderna. Lisboa: MacGraw-Hill. 1998.

JIMÉNEZ, A. Quando professores de matemática da escola e universidade se encontram: re-significação e reciprocidade de saberes. 237f. Tese (Doutorado em educação: Educação Matemática). Campinas (SP): FE/UNICAMP. 2002.

JOSSO, M.C. Experiência de vida e formação. São Paulo (SP): Cortez. 2004.

LOPES, C. E. O conhecimento profissional dos professores e suas relações com estatística e probabilidade na educação infantil. 281p. Tese (Doutorado em Educação: Educação Matemática). Campinas (SP): FE/Unicamp. 2003.

MELO, J. R., BANDEIRA, S. M. C., & BEZERRA, S. M. C. B. Grupo de estudos e pesquisas sobre formação de professores que ensinam Matemática – FORPROMAT. In: Junior, M. A. G; Cristóvão, E. M., & Lima, R. C. R (Orgs.) Grupos Colaborativos e de Aprendizagem do Professor que Ensina Matemática: repensar a formação do professor é preciso! – Campinas (SP): FE/UNICAMP. 95-102. 2014.

MORAES, R., & GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. Ijuí: UNIJUÍ. 2007.

MOREIRA, P. C., & DAVID, M. M. S. A Formação Matemática do Professor: Licenciatura e prática docente escolar. Belo Horizonte (MG): Autêntica. 2005.

MÜLLER, M.C., & CARVALHO D. L. Formação de docentes para o ensino de matemática: a experiência de grupos colaborativos de aprendizagem. Rev. Educa, Porto Velho (RO), 1(2), 17-29. 2014.

MÜLER, M. C. GETEMAT - Uma Experiência de Formação de Professores dos Anos Iniciais em uma Comunidade de Aprendizagem. In: Junior, M. A. G; CRISTÓVÃO, E. M & LIMA, R. C. R (Orgs.). Grupos Colaborativos e de Aprendizagem do Professor que Ensina Matemática: repensar a formação do professor é preciso! Autores: CARVALHO, D. L ... [et al.]. Campinas, SP: FE/UNICAMP. p. 40-49. Jun. 2014.

PASSOS, C. L. B. Et al. Desenvolvimento profissional do professor que ensina Matemática: uma meta-análise de estudos brasileiros. Quadrante - Revista teórica e de investigação - APM, Lisboa, 15(1-2), 93- 219. 2006.

PINTO, R.A. Quando professores de matemática torna-se produtores de textos escritos. Tese (Doutorado em educação: Educação Matemática) – Campinas (SP): FE/UNICAMP. 2002.

PONTE, J. P. Estudando o conhecimento e o desenvolvimento profissional do professor de matemática. In: Planas, N. (Coord.). Teoria, crítica y prática de la educación matemática. Barcelona: GRAO, p. 83-98. 2002

PONTE, J. P., Et al. Aprendizagens profissionais dos professores de Matemática através dos estudos de aula. Pesquisas em Formação de Professores na Educação Matemática. Zetetiké – Campinas (SP): FE/UNICAMP & FEUFF – 23(44), 297-310. 2015

SILVA, A. S. S. Formação continuada de professores de infância no Baixo Tocantins: concepções de criança [infância] e interdisciplinaridade. 103f. Dissertação (mestrado em educação em Ciências e Matemática). Belém (PA): Universidade Federal do Pará. 2005.

SOUZA JR, A. S. Trabalho coletivo na universidade: trajetória de um grupo de professores de cálculo mediado pelo computador. In: FIORENTINI D. (Org.) Formação de professores de matemática: explorando saberes profissionais. – Campinas (SP): Mercado de Letras. 2003.

TARDIF, M., LESSARD, C., & LAHAYE, L. Os professores diante do saber: esboço de uma problemática do saber docente. Teor. e Educ., v. 1 (4), 215-233. 1991.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. 18. ed. São Paulo: Cortez. 2011

PINEAU, GASTÓN. A autoformação no decurso da vida: entre a hetero e a ecoformação. In: Nóvoa, A., & Finger, M. (Orgs). O método (auto)biográfico e a formação. São Paulo (SP): Paulus. 2010.

Downloads

Publicado

28/07/2022

Como Citar

Experiência mediatizada por grupo colaborativo: Formação/desenvolvimento profissional de professores de matemática no contexto amazônico. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 86–98, 2022. DOI: 10.24979/ambiente.v1i1.1083. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/1083.. Acesso em: 20 abr. 2024.

Artigos Semelhantes

1-10 de 315

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.