Padrões alométricos de indivíduos arbóreos em áreas públicas da cidade de Boa Vista, Roraima

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/bmirr.v15i1.981

Palavras-chave:

Arborização, árvores-urbanas, urbanização.

Resumo

A arborização urbana consiste nos elementos vegetais arbóreos presentes na cidade e tem importância fundamental na qualidade de vida dos cidadãos. O estudo da área verde urbana tem por finalidade embasar um melhor planejamento de uma cidade buscando um equilíbrio ambiental para que futuramente minimize os efeitos causados pela urbanização. Entender os padrões alométricos que regem o crescimento das árvores inseridas em áreas públicas fazem parte do planejamento urbano moderno. O objetivo do estudo foi determinar os padrões alométricos de árvores situadas em áreas verdes públicas da cidade de Boa Vista, Roraima. O estudo foi realizado com base em indivíduos adultos que apresentaram diâmetro à altura do peito (DAP) maior ou igual à 10 cm, dispersos em três praças públicas e canteiros centrais de duas avenidas.No levantamento florístico houve maior frequência relativa das espécies Licania tomentosa com 45,10%, Handroanthus impetiginosus com 26,65% e Pachira aquatica com 7,51% dos indivíduos. As melhores relações alométricas tomando como base os locais de coleta foram entre diâmetro do caule e área da copa (R² = 0,63 ) e altura total e altura do fuste (R² = 0,50). Nossos resultados refletem padrões alométricos distintos entre as áreas públicas amostradas porque cada um dos locais é provido por cultivos de árvores de diferentes espécies, idades de plantio e formas de manejo, gerando modelos de crescimento discrepantes entre si. Nosso estudo é inédito e se configura com uma das bases discussões sobre a importância da arborização dentro dos conceitos de serviços ambientais providos por áreas verdes urbanas.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

14/08/2023

Como Citar

Padrões alométricos de indivíduos arbóreos em áreas públicas da cidade de Boa Vista, Roraima. Boletim do Museu Integrado de Roraima (Online), Brasil, v. 15, n. 1, p. 20–28, 2023. DOI: 10.24979/bmirr.v15i1.981. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/981.. Acesso em: 4 mar. 2024.