Padrões alométricos de indivíduos arbóreos em áreas públicas da cidade de Boa Vista, Roraima

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/bolmirr.v.15.i2.1384

Palavras-chave:

Arborização, árvores-urbanas, urbanização

Resumo

Esta errata se refere à seguinte publicação: Padrões alométricos de indivíduos arbóreos em áreas públicas da cidade de Boa Vista, Roraima. Boletim do Museu Integrado de Roraima (Online), Brasil, v. 15, n. 1, p. 20–28, 2023. DOI: 10.24979/bmirr.v15i1.981. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/981.. Acesso em: 26 mar. 2024.

O defeito está localizado na filiação dos autores e na definição das palavras-chave. Esta modificação não altera a interpretação dos resultados.

A equipe editorial lamenta o erro.

A arborização urbana consiste nos elementos vegetais arbóreos presentes na cidade e tem importância fundamental na qualidade de vida dos cidadãos. O estudo da área verde urbana tem por finalidade embasar um melhor planejamento de uma cidade buscando um equilíbrio ambiental para que futuramente minimize os efeitos causados pela urbanização. Entender os padrões alométricos que regem o crescimento das árvores inseridas em áreas públicas fazem parte do planejamento urbano moderno. O objetivo do estudo foi determinar os padrões alométricos de árvores situadas em áreas verdes públicas da cidade de Boa Vista, Roraima. O estudo foi realizado com base em indivíduos adultos que apresentaram diâmetro à altura do peito (DAP) maior ou igual à 10 cm, dispersos em três praças públicas e canteiros centrais de duas avenidas.No levantamento florístico houve maior frequência relativa das espécies Licania tomentosa com 45,10%, Handroanthus impetiginosus com 26,65% e Pachira aquatica com 7,51% dos indivíduos. As melhores relações alométricas tomando como base os locais de coleta foram entre diâmetro do caule e área da copa (R² = 0,63 ) e altura total e altura do fuste (R² = 0,50). Nossos resultados refletem padrões alométricos distintos entre as áreas públicas amostradas porque cada um dos locais é provido por cultivos de árvores de diferentes espécies, idades de plantio e formas de manejo, gerando modelos de crescimento discrepantes entre si. Nosso estudo é inédito e se configura com uma das bases discussões sobre a importância da arborização dentro dos conceitos de serviços ambientais providos por áreas verdes urbanas.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Rodrigo Leonardo Costa de Oliveira, Universidade Estadual de Roraima/UERR

    Professor do Curso de Ciências Biológicas e do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências da Universidade Estadual de Roraima. Possuo Mestrado em Botânica (UFRPE) e doutorado em Botânica (INPA). Atuo principalmente com fitossociologia, florística, espaços não formais, recursos didáticos e Literatura de cordel para a construção de uma Cultura Científica

Referências

BARBOSA, Reinaldo Imbrozio. 1997. Distribuição das chuvas em Roraima. In: BARBOSA, Reinaldo Imbrozio; FERREIRA, Efrem Jorge Gondim; CASTELLON, Eloy Guillermo (Ed.). Homem, Ambiente e Ecologia no Estado de Roraima. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Manaus, Amazonas, p. 325 – 335.

BARROS, E. F. S.; GUILHERME, F. A. G; CARVALHO, R. S. Arborização urbana em quadras de diferentes padrões construtivos na cidade de Jataí. R. Árvore, Viçosa-MG, v.34, n.2, p.287-295, 2010.

BEGON, Michael; HARPER, Lander Harper; THOWNSEND, Colin R. Ecology: individuals, populations and communities. Oxford: Blackwell scientific Publications. 876 p. 1986.

COSTA, Francisca Pinheiro da Silveira. Evolução urbana e da cobertura vegetal de Piracicaba – SP (1940-2000). Dissertação (Mestrado em Agronomia). ESALQ/USP - Escola Superior de agricultura Luiz de Queiroz. Universidade de São Paulo. Piracicaba, 2004.

DESKIS. Measure Height. 2014 Disponível em: < https://play.google.com/store/apps/details?id=ee.deskis.android.height&hl=pt_BR> Acesso em: 20 sep. 2017

FURTADO, Sérvulo Casas; ROCHA, Thayssa Larrana Pinto da; MACHADO, Agostinho Jairo Santos; FIGUEIREDO, Suelania Crisitina Gonzaga de. Potencial de sequestro de carbono por espécies arbóreas em vias públicas de Manaus. II Congresso amazônico de Meio Ambiente e Energias renováveis. Resumo. Universidade Federal Rural da Amazônia. 11 p. 2016.

LIMA NETO, Everaldo Marques ; BIONDI, Daniela; LEAL, Luciana; SILVA, Francisco Lennon Reis da; PINHEIRO, Flávia Abreu Paiva . Análise da composição florística de Boa Vista-RR: subsídio para a gestão da arborização de ruas. REVSBAU, Piracicaba – SP, v.11, n.1, p. 58-72, 2016.

MCPHERSON, E. Gregory; NOWAK, David J.; ROWNTREE, Rowan A. (Ed.). Chicago's Urban Forest Ecosystem: Results of the Chicago Urban Forest Climate Project. General Technical Report NE186. Radnor, PA: U.S. Department of Agriculture, Forest Service, Northeastern Forest Experiment Station, 1994.

NICODEMO, Maria Luiza Franceschi; PRIMAVESI, Odo. Por que manter árvores na área urbana? São Carlos: Embrapa Pecuária Sudeste, 2009. Disponível em:<https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/CPPSE-2009/18356/1/Documentos89.pdf> Acesso: 22 jun 2018.

REFLORA. 2020. Herbário Virtual. Disponível em: http://reflora.jbrj.gov.br/reflora/herbarioVirtual/.

SAMPAIO, Ana Caroline Rodrigues. Relação altura x diâmetro de espécies arbóreas em praças do bairro caçari, Boa Vista, RR. Monografia (Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas). Universidade Estadual de Roraima – UERR, Brasil. 2019.

SANTOS, Gean Carlos da Silva; CHAGAS, Kyvia Pontes Teixeira das; LUCAS, Fernanda Moura Fonseca; VIEIRA, Fábio de Almeida. Padrões de alometria em uma população natural de umari. CONDIDIS - I Congresso Internacional da Diversidade do Semiárido. 2016.

SANTOS, Marcondes dos Ramos,. Padrões alométricos de espécies arbóreas em áreas públicas da cidade de Boa Vista, Roraima. (Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas). Universidade Estadual de Roraima – UERR, Brasil. 2019.

SCHUCH, Maria Ione Sarturi. Arborização urbana: uma contribuição à qualidade de vida com uso de Geotecnologias. 2006. Dissertação (Pós-Graduação em Geomática). Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2006.

SILVA, Camila Souza da; FRANCO, Fernanda Miguel; CHAVES, Arthur Guilherme Schirmbeck. Composição florística e análise paisagística da praça Duque de Caxias no município de Cáceres-MT. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.15 n.28; 2018, p. 318-331.

SILVA, Richeliel Albert Rodrigues; VIEIRA, Fábio de Almeida; FAJARDO, Cristiane Gouvêa; ARAÚJO, Fernando dos Santos. Padrões alométricos da palmeira carnaúba (Copernicia prunifera (MILL.) H.E. MOORE. Nativa, Sinop, v. 03, n. 01, 2015. p. 56-58.

SOUZA, V. C. LORENZI, H. Botânica Sistemática: Guia ilustrado para identificação das famílias de Fanerógamas nativas e exóticas no Brasil, baseado em APG III. 3° ed. Nova Odessa. Instituto Plantarum. 2012.

SPOSITO, TEREZA C.; SANTOS, FLAVIO A. M. Sacling of stem and crown in eight Cecropia (Cecropiaceae) species of Brazil. Am. J. Bot. 88: 939-949, 2001.

Downloads

Publicado

08/04/2024

Como Citar

Padrões alométricos de indivíduos arbóreos em áreas públicas da cidade de Boa Vista, Roraima. Boletim do Museu Integrado de Roraima (Online), Brasil, v. 15, n. 2, 2024. DOI: 10.24979/bolmirr.v.15.i2.1384. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/1384.. Acesso em: 14 jul. 2024.

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.