Variabilidade espaço-temporal da estrutura da paisagem e fragmentação florestal na apa da Serra de Baturité no Ceará.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/ambiente.v1i1.945

Palavras-chave:

Geoprocessamento, Supressão vegetal, Dinâmica Florestal, Fragmentos vegetais

Resumo

Em decorrência da busca indiscriminada por madeira, do extrativismo ilegal, das práticas agrícolas inadequadas e demais atividades humanas mal planejadas, os recursos florestais estão entre os bens naturais mais ameaçados na sociedade atual. Com base nisso, esta pesquisa tem como objetivo mapear a dinâmica da fragmentação florestal na APA da serra de Baturité-CE. Para isso utilizou-se de imagens do satélite SENTINEL 2A. A combinação de bandas utilizada foi R8G4B3 com uso da ferramenta Composite Bands no software ArcGis 10.2. A classificação da imagem foi realizada pelo classificador MaxVer, com a ferramenta Image Classification. A fragmentação florestal foi determinada pelo método de métricas de paisagem. Para a avaliação da dinâmica vegetal, aplicou-se o Índice de Vegetação por Diferença Normaliza-NDVI.  Identificou-se por meio das métricas um aumento de área para vegetação densa, enquanto a área antropizada diminuiu. Percebeu-se também que a vegetação rala aumentou o número de fragmentos espacializados na APA. O NDVI para o ano de 2015 foi de 0,86 enquanto 2020 foi 0,98. Os resultados do NDVI apresentaram similaridade com as métricas de paisagem. Ambos os métodos indicaram uma redução da fragmentação florestal de forma bem distribuída na APA, com uma regeneração significativa e consequente adensamento florestal ao longo da série temporal avaliada. Contudo, concluiu-se que as ferramentas metodológicas apresentaram dados pertinentes para o zoneamento ambiental, identificando mudanças nas paisagens naturais e indicando as áreas de maior vulnerabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Patrick Meneses de Brito, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira/UNILAB

Graduando em Agronomia na Universidade da Integração Internacional da Lusfonia Afro-brasileira. Técnico em Meio Ambiente. Tem experiência na área técnica ambiental, com ênfase em Análise de Impactos Ambientais(AIA) aos recursos hídricos. Atuando especificamente nos seguintes temas: geoprocessamento, degradação ambiental, sistema de informação geográfica e vulnerabilidade à contaminação de recursos hídricos.

Ítalo Magno de Melo Santos, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira/UNILAB

Graduado em Engenharia de Energias pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, UNILAB. Foi bolsista no projeto de extensão Educação ambiental: conscientização para a reciclagem de óleos residuais desenvolvendo ações direcionadas à conscientização ambiental quanto ao descarte dos óleos e gorduras residuais, atualmente faz parte do grupo de pesquisa TOPOGEO - Núcleo de Estudos em Topografia e Geoprocesssamento, desenvolvendo pesquisas na área de geociências através de sensoriamento remoto.

Raquel Morais Silva, Universidade Federal do Ceará

Possui graduação em Geografia - Bacharelado pela Universidade Estadual do Ceará (2010), Licenciada em Geografia (2014) e Especialista em Planejamento e Gestão Ambiental (2013) pela mesma IES. Atuou como Professora de Geografia na Escola Estadual de Ensino Profissional Salaberga Torquato Gomes de Matos, no município de Maranguape - CE. Possui Mestrado em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia, da Universidade Federal do Ceará - UFC e teve como Linha de Pesquisa Estudo Socioambiental da Zona Costeira e Área de Concentração Dinâmica Territorial e Ambiental. Foi bolsista da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico - FUNCAP. 

Referências

ALEXANDRE, L. M. da S.; BRITO, A. P. M. de.; SANTOS, Í. M. de M.; GOUVEIA, F. A. de L.; NOGUEIRA, R. da S. Distribuição espacial da qualidade da água subterrânea na comunidade de barreiros em Aratuba, CE. Anais... I Encontro de Geociências da UNILAB, v. 1 ed. 1, p. 55-62, 2019.

AZEVEDO, D. G.; GOMES, R. L.; DE MORAES, M. E. B. Estudos da fragmentação da paisagem na definição de áreas prioritárias para a recuperação ambiental da bacia hidrográfica do rio Buranhém. Boletim de Geografia, v. 34, n. 2, p. 127-144, 23 dez. 2016.

BARBOSA, A. H. DA S., CARVALHO, R. G. DE, & CAMACHO, R. G. V. (2017). Aplicação do NDVI para a Análise da Distribuição Espacial da Cobertura Vegetal na Região Serrana de Martins e Portalegre – Estado do Rio Grande do Norte. Revista Do Departamento De Geografia, 33, 128-143. https://doi.org/10.11606/rdg.v33i0.128171

BASTOS, F. de H.; CORDEIRO, A. M. N.; SILVA, E. V. da. ASPECTOS GEOAMBIENTAIS E CONTRIBUIÇÕES PARA ESTRATÉGIAS DE PLANEJAMENTO AMBIENTAL DA SERRA DE BATURITÉ/CE. Revista da Anpege, [S.L.], v. 13, n. 21, p. 163-198, 2017. ANPEGE - Revista..

CABRAL, A. L. A.; MORAS, F. L. O.; BORGES, L. A. C. Uso do fogo na agricultura: legislação, impactos ambientais e realidade na amazônia.. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental da Alta Paulista, [S.L.], v. 9, n. 5, p. 159-172, 10 nov. 2013. ANAP - Associacao Amigos de Natureza de Alta Paulista. http://dx.doi.org/10.17271/19800827952013577.

ESRI, 2009. Arcgisexplorer website. Adquirido sob Licença do processo 23883/11-74, pregão 289/2011. UNILAB, 2017.

FERNANDES, Marcia et al . Ecologia da Paisagem de uma Bacia Hidrográfica dos Tabuleiros Costeiros do Brasil. Floresta Ambient., Seropédica , v. 24, e00025015, 2017.

HADDAD, N. M.; BRUDVIG, L. A.; CLOBERT, J.; DAVIES, K. F.; GONZALEZ, A.; HOLT,R. D.; LOVEJOY, T. E.; SEXTON, J. O.; AUSTIN, M. P.; COLLINS, C. D.; COOK, W. M.;DAMSCHEN, E. I.; EWERS, R. M.; FOSTER, B. L.; JENKINS, C. N.; KING, A. J.;LAURANCE, W. F.; LEVEY, D. J.; MARGULES, C. R.; MELBOURNE, B. A.; NICHOLLS,A. O.; ORROCK, J. L.; SONG, D. X.; TOWNSHEND, J. R. Habitat fragmentation and itslasting impact on Earth’s Ecosystems. Science Advances, Washington, v. 1, p. 1-9,2015.

MATOS, N. M. de.; LEAL, F. A. Mapeamento temporal e validação de áreas queimadas por meio do produto MODIS MCD45A1 para o bioma Pantanal. 2014. Anais… 5º Simpósio de Geotecnologias no Pantanal, Campo Grande, MS, 22 a 26 de novembro 2014 Embrapa Informática Agropecuária/INPE, p. 476 476 -484.

MORAES, M. C. P; MELLO, K; TOPPA, R. H; Análise da paisagem de uma zona deamortecimento como subsídio para o planejamento e gestão de unidades de conservação. Revista Árvore. 2015; 39(2): 1-8. http://dx.doi.org/10.1590/0100- 67622015000100001.

PERONDI, C.; ROSA, K. K. DA.; MURARA, P. G. S. Fragmentação florestal e mudanças na distribuição biogeográfica na microbacia do rio Mão Curta, Sananduva, RS. Revista Para Onde!?,9 (1): 51-74, jan./jul. 2018. ISSN 1982-0003.

SANTOS, A. A.; MACHADO, M. M. M. Análise da fragmentação da paisagem do Parque Nacional da Serra da Canastra e de sua zona de Amortecimento –MG. Revista Ra’e Ga. Curitiba, v.33, p.75-93, Abr/2015.

SANTOS, I M. M.; BRITO, A. P. M.; ALEXANDRE, L. M. S.; GOMES, K. J. S.; NOGUEIRA, R. S.Análise da estrutura da paisagem no município de Redenção-CE. IV SBRNS, [S.L.], v. 4, n. 1, p. 1-6, maio 2019. Associação COMVERGIR Sustentável. http://dx.doi.org/10.18068/ivsbrns.2019.099.

SEMACE: Secretaria de Meio Ambiente do estado do Ceará. Área de Proteção Ambiental da Serra de Baturité. 2010.Disponível em: https://www.semace.ce.gov.br. Acesso em: 01 out. 2020.

SEMACE - Secretaria de Meio Ambiente do estado do Ceará. Maciço de Baturité sofrecom desmatamento provocado por pressão imobiliária. Página modificada em 02mai. 2018. Disponível em: https://www.semace.ce.gov.br. Acesso em: 01 out. 2020.

SILVA, M. A. M. da. Turismo rural e agricultura familiar em cidades do Maciço de Baturité/Ceará. 2017. 124 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado Profissional em Gestão de Negócios Turísticos, Centro de Estudos Sociais Aplicados, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2107.

TOSTO, S. G.; RODRIGUES, C. A. G.; BOLFE, E. L.; BATISTELLA, M. Geotecnologias e Geoinformação: o produtor pergunta, a Embrapa responde. Brasília, DF: Embrapa, 2014.

Downloads

Publicado

31/08/2021

Como Citar

BRITO, A. P. M. de; SANTOS, Ítalo M. de M. .; SILVA , R. M. Variabilidade espaço-temporal da estrutura da paisagem e fragmentação florestal na apa da Serra de Baturité no Ceará. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 1, n. 1, 2021. DOI: 10.24979/ambiente.v1i1.945. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/945. Acesso em: 25 set. 2021.