A EXPERIÊNCIA DE DUVIDAR DE TUDO: REFLEXÕES SOB`RE A DÚVIDA METÓDICA DE RENÉ DESCARTES

Autores

  • Edgard Vinícius Cacho Zanette
  • Cecília Sarmento

DOI:

https://doi.org/10.24979/57

Resumo

A filosofia de René Descartes (1596-1650) faz da dúvida cética um instrumento da verdade, mas como? Se Descartes não se considerava um cético, tal como os pirrônicos, porquê tamanha insistência em valer-se do desafio cético para superar um passado irrefletido? O filósofo do método, das ideias claras e distintas, matemático e defensor de uma ciência embasada em princípios sólidos, usou o ceticismo para refutar a dúvida pirrônica? Tendo em vista estas questões fundamentais à compreensão filosófica do pensamento cartesiano, neste artigo propomos apresentar o percurso cético de René Descartes, exposto em sua famosa dúvida metódica, tal qual esta aparece na primeira das Meditações de Filosofia Primeira (1641), obra capital do filósofo francês.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-02-08

Como Citar

CACHO ZANETTE, E. V.; SARMENTO, C. A EXPERIÊNCIA DE DUVIDAR DE TUDO: REFLEXÕES SOB`RE A DÚVIDA METÓDICA DE RENÉ DESCARTES. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 9, n. 1, 2017. DOI: 10.24979/57. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/57. Acesso em: 19 jun. 2021.