O MÉTODO E O ENSINO DE FILOSOFIA: UM ESTUDO SOBRE A FORMA, O CONTEÚDO E OS ATORES ENVOLVIDOS NO ENSINO MÉDIO PÚBLICO DE RORAIMA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/42

Resumo

Os imbróglios que permeiam a educação não se esgotam nos já conhecidos embates entre o poder público e a classe educacional. Uma das dimensões mais danosas da miséria à qual a educação está submetida reside na educação menor, no papel do professor, na sua formação e na sua postura perante os outros, no caso seus alunos. Para a promoção de alguma transformação nas relações que orbitam esse pequeno universo, lança-se mão de uma possível sintonia entre o Anarquismo Epistemológico de Paul Feyerabend e o Rizoma de Gilles Deleuze e Félix Guattari. Tendo a Interdisciplinaridade como fim e as concepções de Feyerabend, Deleuze e Guattari como meio, este trabalho lança um novo desafio: fazer uma reflexão sobre os problemas educacionais tendo como ponto de partida e como ponto de chegada o professor. A formação de uma consciência de que a forma (método) e o conteúdo (conhecimento) não devem acorrentar o sujeito, mas serem superados quando se impõem como obstáculos à ação de espíritos livres.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-02

Como Citar

FAVRETO, E. K.; SOUZA, B. J. G. O MÉTODO E O ENSINO DE FILOSOFIA: UM ESTUDO SOBRE A FORMA, O CONTEÚDO E OS ATORES ENVOLVIDOS NO ENSINO MÉDIO PÚBLICO DE RORAIMA. Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, [S. l.], v. 9, n. 2, 2016. DOI: 10.24979/42. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/42. Acesso em: 16 jun. 2021.

Edição

Seção

Dossiês - Estudos Filosóficos da EAF