INVISIBILIZAÇÃO DA PRODUÇÃO INDÍGENA NAS POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA

Autores

  • BARBOSA, Rômulo SILVA Ministério Público do Estado do Amazonas - MPE/AM.
  • SILVEIRA, Edson SILVA Universidade Estadual de Roraima - UERR

Palavras-chave:

Amazônia – Desenvolvimento – Povos Originários – Sustentabilidade

Resumo

As políticas de desenvolvimento para o espaço amazônico não geraram os benefícios sociais proporcionais ao passivo ambiental gerado, expresso na alteração negativa do ecossistema primitivo em vários pontos da região.  Buscam-se alternativas socioeconômicas entre opções extremas, fora da insuficiente opção da contemplação /intocabilidade da floresta ou da insustentável superexploração dos recursos naturais. É necessário um pensamento mais complexo e sintonizado com a realidade regional, de maneira a respaldar criação de modelos desenvolvimentistas que considerem especificidades sociais e culturais amazônicas. Nessa senda, vislumbram-se iniciativas no Estado de Roraima, conjugando os padrões de sustentabilidade estabelecidos e a inserção dos povos originários no processo produtivo, como autênticos agentes econômicos.  Urge ao Poder Público, avançando no processo de ruptura da histórica “invisibilização” das sociedades indígenas verificados no país, o fomento de tais práticas por meio de políticas públicas proporcionais aos potenciais econômicos e sociais respectivos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

12/27/2020

Como Citar

SILVA, B. R.; SILVA, S. E. INVISIBILIZAÇÃO DA PRODUÇÃO INDÍGENA NAS POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA. Boletim do Museu Integrado de Roraima (Online), Brasil, v. 13, n. 01, p. 33–51, 2020. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/877. Acesso em: 24 jun. 2021.