Extratos vegetais para controle de larvas do mosquito Aedes Aegypti

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24979/bmirr.v15i1.1048

Palavras-chave:

Controle vetorial, Produtos biológicos, Controle de insetos, Insetos vetores

Resumo

Estudos demonstram a eficácia de bioinseticidas no controle do mosquito Aedes aegypti.  Neste sentido, este estudo teve como objetivo avaliar o efeito larvicida de extratos de Allamanda cathartica (L.) Apocynaceae (alamanda), Chrysanthemum morifolium (L.) Asteraceae (crisântemo) e de Cinnamomum verum (L.) Laureaceae (canela doce) sobre larvas do mosquito A. aegypti. Para a produção dos extratos os materiais vegetais desidratados (50 g) foram extraídos com água (1000 ml) por decocção e maceração por cinco dias com etanol (90%). Os extratos aquosos e hidroalcóolicos liofilizados foram diluídos em água deionizada nas concentrações de 100, 500 e 1000 μg/ml e introduzidos em recipientes (n =3) contendo 20 larvas de A. aegypti no terceiro/quarto estágio larval. A atividade larvicida foi avaliada 72 h após os tratamentos. Os extratos aquosos de C. verum nas concentrações de 100, 500 e 1000 μg/ml apresentaram média de 83,86% de eficiência. Contudo, os extratos aquosos e hidroalcoólicos de C. morifolium apresentaram forte atividade larvicida com 100% de eficiência em todas as concentrações testadas. Os achados deste estudo revelam que os extratos de C. morifolium e C. verum são promissores larvicidas naturais e podem auxiliar no controle do mosquito vetor de arboviroses como, a dengue, febre amarela, Zika e chikungunya.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

14/08/2023

Como Citar

Extratos vegetais para controle de larvas do mosquito Aedes Aegypti. Boletim do Museu Integrado de Roraima (Online), Brasil, v. 15, n. 1, p. 56–69, 2023. DOI: 10.24979/bmirr.v15i1.1048. Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/1048.. Acesso em: 23 fev. 2024.