GEODIVERSIDADE E GEOTURISMO NO ESTADO DE RORAIMA

Autores

  • Giovanni de Farias Seabra Universidade Federal de Roraima

DOI:

https://doi.org/10.24979/makunaima.v2i3.448

Palavras-chave:

Geodiversidade, Geoturismo, Morfoesculturas, Termiteiros

Resumo

O presente trabalho é produto de uma pesquisa, ainda insipiente, sobre o potencial geoturístico do estado de Roraima. Ao contrário do que se propaga no meio acadêmico brasileiro, que apresenta o geoturísmo como temas recentes, o turismo ecológico de base geológica remonta ao século XX, pelo menos, conforme registros no National Park SächsischeSchweiz, localizado na região da Bohêmia, ocupando os territórios alemães e tchecos situados às margens do rio Elba. No estado de Roraima, os atrativos geoturísticos estão dispersos e integram, principalmente, terras indígenas, unidades de conservação e propriedades privadas, sendo necessários estudos mais aprofundados para identificação e delimitação dos geossítios, bem como o uso turístico das morfoesculturas e dos acervos paleontológicos e arqueológicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giovanni de Farias Seabra, Universidade Federal de Roraima

Doutor em Geografia, Professor do Programa de Pós – Graduação em Geografia Universidade Federal de Roraima

Downloads

Publicado

2019-07-28

Como Citar

Seabra, G. de F. (2019). GEODIVERSIDADE E GEOTURISMO NO ESTADO DE RORAIMA. Revista Eletrônica Casa De Makunaima, 2(3), 64-75. https://doi.org/10.24979/makunaima.v2i3.448