https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/issue/feed Boletim do Museu Integrado de Roraima (Online) 2021-08-16T20:25:49+00:00 Boletim do Museu Integrado de Roraima bolmirr@gmail.com Open Journal Systems <p>O <strong>Boletim do Museu </strong><strong>Integrado de Roraima/BOLMIRR (ISSN 2317-5206) </strong>é um periódico do Museu Integrado de Roraima, do Instituto de Amparo à Ciência, Tecnologia e Inovação de Roraima. O Boletim do Museu Integrado de Roraima é um dos periódicos científicos mais antigos de Roraima e seu primeiro número data de dezembro de 1990. Atualmente, é publicado semestralmente em versão eletrônica pela Universidade Estadual de Roraima.</p> <p><strong>ISSN 2317-5206</strong></p> https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/998 SISTEMA PRISIONAL DO ESTADO DE RORAIMA: UMA PERSPECTIVA HISTÓRICO-SOCIAL 2021-07-10T12:36:02+00:00 Aline Carvalho cidinhaavasconcelos@hotmail.com Severina Vasconcelos cidinhaavasconcelos@hotmail.com <div class="page" title="Page 1"> <div class="layoutArea"> <div class="column"> <p>O presente trabalho tem por finalidade traçar o histórico do sistema prisional do Estado de Roraima, mostrando os principais problemas enfrentados no âmbito do sistema. Dá-se ênfase no principal e mais crítico estabelecimento prisional do Estado, que é a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo – PAMC. Além disso, o artigo enumera também as possíveis soluções que podem ser implementadas para a redução do impacto que esses problemas causam no sistema prisional roraimense, que necessita de mudanças urgentes para efetivar o objetivo de ressocializar os presos e reintegrá-los à vida social.</p> </div> </div> </div> 2021-07-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 ALINE, C., VASCONCELOS, S. SILVA https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/989 Racismo ambiental: colonialidade na exploração territorial 2021-07-07T02:00:31+00:00 Luiz Souza luizantoniosouza3010@gmail.com Carlos Silva carlos.borges@uerr.edu.br <div class="page" title="Page 1"> <div class="layoutArea"> <div class="column"> <p>O presente artigo tem por pretensão relacionar o componente racial na ocupação destrutiva de territórios, assim como demonstrar a continuidade dos processos de expropriação de recursos naturais localizados em países da periferia do capitalismo nos projetos de desenvolvimento econômico. Através do conceito de racismo ambiental demonstrar-se-á que o crescimento econômico no contexto do que foi chamado de neoliberalismo, mostrou-se ser um <em>modus</em> econômico gerador de assimetrias sociais, com diversos níveis de desigualdades entre países e suas populações. Seus reflexos são visíveis nas formas de hierarquias nos modos de apropriação dos recursos naturais por instituições governamentais, jurídicas, econômicas, políticas e militares, afetando diretamente a qualidade de vida e segurança social de grupos étnicos, populações rurais e urbanas marginalizadas, com impactos diretos ao meio ambiente onde vivem populações tradicionais.</p> </div> </div> </div> 2021-07-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Luiz Souza, Carlos Silva https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/995 A ÍNDIA E A CORRUPÇÃO: DA INDEPENDÊNCIA AOS DIAS ATUAIS 2021-07-07T15:06:13+00:00 Sérgio Mateus carlosborgesroraima@gmail.com Carlos Silva carlosborgesroraima@gmail.com <p>A economia da Índia, depois da independência até os anos 80, era fundamentalmente de base socialista, marcada por extenso protecionismo regulatório, baseado na propriedade pública, que contribuiu para o aumento a corrupção e impondo-lhe um lento desenvolvimento generalizado. A partir de 1991, novos arranjos permitindo uma maior liberalização econômica, dada a redução da burocracia e a presença de uma economia de mercado, levando o país a consideráveis taxas de crescimento. Como a corrupção afeta principalmente economias emergentes, a Índia destaca-se pelo fato de a corrupção ser parte de relações promíscuas entre Estado e partidos políticos, como seu combate passa por necessárias reformas do Estado. Sendo um dos países com vastíssimos territórios, população e considerável fonte mão-de-obra, que se somam a abundantes fontes de recursos naturais, o que coloca o país como um dos mais importantes mercados consumidores do mundo. O objetivo deste artigo é um exame preliminar sobre a corrupção e seu combate nesse país, detentor de um dos mais excelentes resultados mercadológicos.</p> 2021-07-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Carlos Alberto Borges da Silva , Sérgio Mateus https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/1006 INSECTICIDAL EFFECT OF SYNTHETIC PRODUCTS AND PLANT EXTRACTS ON ALPHITOBIUS DIAPERINUS 2021-07-24T20:02:29+00:00 Bruna Pereira brunasychocki@gmail.com Carin Guarda carin@unochapeco.edu.br Walter Roman Junior romanwa@unochapeco.edu.br Maria Busato assunta@unochapeco.edu.br Junir Lutinski junir@unochapeco.edu.br <p><em>Insecticidal effect of synthetic products and plant extracts on Alphitobius diaperinus</em>. Popularly known as lesser mealworm or litter beetle, <em>Alphitobius diaperinus</em> (Panzer, 1797) has been causing damage to both the production and the health of poultry in confinement, becoming a major pest in the poultry industry. This study evaluated the insecticidal potential of plant extracts and synthetic products on adults of <em>A. diaperinus</em>. The experiments were conducted in laboratory conditions, under controlled temperature and relative humidity. The treatments consisted of extracts of <em>Cinnamomum verum</em> L., <em>Allamanda cathartica </em>L., <em>Ateleia glazioveana </em>Baill, <em>Cymbopogon </em>sp<em>.</em>,<em> Chrysantemum </em>sp<em>.</em>, a commercial product based on Neem (<em>Azadirachta indica</em> A. Juss.), insecticides lambda-cyhalothrin, dichlorvos and the control (distilled water). Survival evaluation was performed every 24 hours for 72 hours. The analysis of variance (ANOVA) was applied to compare the treatments. The most efficient treatments were dichlorvos and Neem, with 100% efficiency. There was no insecticidal activity against <em>A. diaperinus</em> for the commercially recommended insecticide (lambda-cyhalothrin) and for none of the plant extracts tested in the study. Finally, it is pointed out the advances obtained, as well as perspectives for effective use of products in the population control of the lesser mealworm.</p> 2021-07-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Bruna Gabriela Sychocki Pereira, Carin Guarda, Walter Antônio Roman Junior, Maria Assunta Busato, Junir Antonio Lutinski. junir@unochapeco.edu.br https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/994 Espécies vegetais utilizadas como pasto apícola por abelhas Apis mellifera L. (Hymenoptera, Apidae) em área de savana de Roraima, Brasil 2021-07-07T14:28:00+00:00 Silvio José Silva bolmirr@gmail.com Gardênia Cabral bolmirr@gmail.com Cice Maduro bolmirr@gmail.com Edymeico Maciel bolmirr@gmail.com <p>As abelhas <em>Apis mellifera</em> são mundialmente conhecidas por produzirem grandes quantidades de mel e por serem polinizadoras de diversas espécies vegetais nativas e cultivadas. Além do néctar, que é transformado em mel nas colmeias, <em>A. mellifera </em>também coletam pólen e resinas. O conhecimento das plantas úteis as abelhas para sustento e produção é de fundamental importância nos empreendimentos apícolas. Este trabalho apresenta uma relação de plantas visitadas pelas abelhas para coleta de pólen e néctar. As espécies vegetais, em um raio de 2000 metros das colmeias, foram observadas com o objetivo de verificar se havia visitação pelas abelhas <em>A. mellifera</em> e quais os materiais coletados, se pólen e/ou néctar. Ao final do trabalho foram coletadas 48 espécies vegetais distribuídas em 26 famílias. As Famílias Mimosaceae, Caesalpiniaceae, Sterculiaceae e Pontederiaceae foram as mais visitadas, respectivamente, com 6, 6, 4 e 3 espécies. Nove espécies foram visitadas apenas para coleta de pólen, 22 exclusivamente para néctar e 17 para ambos, pólen e néctar. Quanto ao porte, 41% das espécies foram de árvores, 21% ervas, 17% plantas aquáticas, 15% arbustos e 6% trepadeiras.</p> 2021-07-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Silvio José Reis da Silva, Gardênia Holanda Cabral, Cice Batalha Maduro, Edymeico de Souza Maciel https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/992 EDUCAÇÃO SEXUAL: PERCEPÇÕES DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS DA REDE ESTADUAL DE BOA VISTA – RR 2021-07-07T13:01:56+00:00 Vitória Santos carlosborgesroraima@gmail.com Sandra Oliveira carlosborgesroraima@gmail.com <p>O objetivo desta pesquisa foi analisar as percepções dos professores de ciências dos anos finais do Ensino Fundamental da rede estadual de Boa Vista/RR em relação à temática Educação Sexual no ensino de ciências. A pesquisa é caracterizada como um estudo de caso, do tipo descritiva e qualitativa, onde os participantes foram vinte e quatro professores de ciências dos anos finais do ensino fundamental das escolas estaduais selecionadas em cada zona urbana da cidade de Boa Vista/RR. Os resultados demonstram que embora acreditem na abordagem interdisciplinar da temática, os professores ainda adotam metodologias de ensino e utilizam recursos didáticos que promovem apenas os aspectos biológicos da educação sexual, deixando de lado as dimensões sociocultural, psicológica, afetiva e ética da sexualidade humana. O investimento em capacitações, material didático adequado e em projetos interdisciplinares que incluam os profissionais de saúde e a família são necessários para o desenvolvimento ideal da educação sexual no ensino de ciências nas escolas estaduais.</p> 2021-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 SANTOS, Vitória, OLIVEIRA, Sandra https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/1007 Editorial 2021-07-25T13:27:04+00:00 Carlos Silva carlosborgesroraima@gmail.com <p>Editorial deste Volume: homenagem a Joaquim Nabuco.</p> 2021-07-25T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Carlos Alberto Borges da Silva https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/973 CLASSE HOSPITALAR: COMPREENDENDO O ATENDIMENTO PEDAGÓGICO EM SUAS PARTICULARIDADES 2021-06-14T16:58:45+00:00 Karine Figueiredo karine-af@hotmail.com Tania Valente taniavalente@unirio.br <p>A classe hospitalar é uma modalidade de acompanhamento pedagógico que tem como campo de atuação o ambiente hospitalar, tendo como foco o acompanhamento escolar de crianças e adolescentes, em idade escolar, que estejam afastadas da escola regular por conta de tratamento de saúde contínuo. Apesar das diretrizes legais para a implantação e manutenção do atendimento pedagógico em ambiente hospitalar existirem legalmente há mais de 30 anos, observa-se ainda um vasto campo de dúvidas a respeito de suas especificidades. Este trabalho apresenta um panorama sobre o tema, discutindo seus aspectos históricos e operacionais, ressaltando o caráter de humanização presente na Classe Hospitalar e a necessidade de construção curricular para a realidade das Classe Hospitalares no Brasil. A conclusão geral do estudo revelou a necessidade de maior atenção à modalidade da classe hospitalar por parte dos órgãos públicos que estão envolvidos na causa da saúde e educação do Brasil e da formação do profissional de pedagogia.</p> 2021-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Karine de Alcântara Figueiredo, Tania Valente https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/993 PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO PATAMAR CIVILIZATÓRIO PARA FORMAÇÃO DE UMA NOVA CIDADANIA PLANETÁRIA 2021-07-07T13:22:05+00:00 Cristóvão Suter carlosborgesroraima@gmail.com Rômulo Barbosa carlosborgesroraima@gmail.com Edson Silveira carlosborgesroraima@gmail.com <p>A sociedade pós-moderna, neste início de século XXI, sente os impactos do capitalismo global, caracterizado pela concentração de riqueza e a superexploração dos recursos naturais. Desde o momento em que a questão ambiental ganha a atenção da comunidade internacional, novos direitos são revelados e acrescentados ao rol de direitos humanos, influenciando o ideário e formação dos cidadãos nesta quadra da história. Cabe à presente geração revisar valores e comportamentos, além de educar a geração porvir a partir do sentimento comum de humanidade e destino comum ínsito ao conceito de planetariedade.&nbsp; O nascimento da cidadania planetária se mostra como correção de rumos traçados na sociedade industrial, de forma a garantir a melhor interação com o planeta e relacionamento entre seus habitantes, em projeto de concretização de um novo patamar civilizatório.</p> 2021-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 SUTER, Cristóvão, BARBOSA, Rômulo, SILVEIRA, Edson https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/990 O Sistema de Múltiplas Portas e as alternativas para a recuperação de créditos públicos 2021-07-07T12:41:51+00:00 Alexandre Silva Filho alsoucruz@gmail.com Luiz Souza luizantoniosouza3010@gmail.com <p>O presente artigo propõe abordar as possibilidades de solução de conflitos tributários por intermédio dos <em>Comitês de Recuperação de Ativos</em> (CIRAS), sob a perspectiva de utilização do sistema de múltiplas portas, ou <em>multi-door court, </em>nos conflitos de natureza tributária, diante da baixa efetividade do modelo atual, principalmente em razão da morosidade do Poder Judiciário e dos custos inerentes à manutenção das discussões judiciais, que são elevados sob perspectiva do contribuinte</p> 2021-07-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 SILVA FILHO, Alexandre, LUIZ, Souza https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/996 ACORDOS DE PESCA NA AMAZÔNIA BRASILEIRA 2021-07-07T17:53:31+00:00 Cláudia Silva carlosborgesroraima@gmail.com Serguei Camargo sergueiaily@mprr.mp.br Edson Silveira edsondamas@mprr.mp.br <p>o presente artigo aborda as possibilidades de embasamento legal para a realização de acordos de pesca na Amazônia. Foram considerados dois cenários, dentro e fora de unidades de conservação. Nesse contexto, foi possível concluir que os acordos de pesca dentro de unidades de conservação possuem base mais sólida e direta, amparados pelos próprios planos de manejo. Por outro lado, se realizados fora de unidades de conservação, a base legal passa a ser, em essência, principiológica. De qualquer forma, em ambos os casos, conclui-se pela constitucionalidade dos acordos.</p> 2021-07-09T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Cláudia Cavalcante de Silva, Serguei Aily Franco de Camargo, Edson Damas da Silveira https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/bolmirr/article/view/987 Novo registro de Melipona (Eomelipona) amazonica Shulz, 1905 e Melipona (Eomelipona) illustris Schwarz, 1932 (Apidae, Meliponina) para o Estado de Roraima, Brasil. 2021-07-06T17:34:45+00:00 Silvio José Silva carlosborgesroraima@gmail.com Edymeico Maciel carlosborgesroraima@gmail.com Gardênia Cabral carlosborgesroraima@gmail.com <p>Neste trabalho se registra a primeira ocorrência de <em>Melipona</em> <em>(Eomelipona</em>) <em>amazonica</em> Shulz, 1905, coletada no município de Rorainópolis, sul do estado de Roraima e <em>Melipona (Eomelipona) illustris</em> Schwarz, 1932, coletada no município de Pacaraima, ao norte do mesmo estado, fronteira do Brasil com a Venezuela. Com esses novos registros o total de espécies de <em>Melipona</em> registradas para Roraima se eleva para 10 espécies.</p> 2021-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Edymeico Maciel, Gardênia Cabral, Silvio José Reis da Silva